Fitch reafirma rating do Brasil em "BB-", mas alerta sobre risco às reformas por Congresso fragmentado

LinkedIn

A Fitch Ratings reafirmou a nota de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira do Brasil em “BB-“, com perspectiva estável, mas ponderou que a classificação do país segue limitada por elevado endividamento do governo, rígida estrutura fiscal e um Congresso “fragmentado”, o que por sua vez pode afetar o tempo necessário para o andamento das reformas.

Por outro lado, a nota do Brasil é amparada pela capacidade do país de absorver choques externos, diante de um regime de câmbio flutuante, baixos desequilíbrios externos, robustas reservas internacionais e pelos profundos mercados de dívida soberana doméstica.

Por José de Castro

Deixe um comentário