O preço do Bitcoin voltou a operar aos níveis de U$ 10.000 por unidade, sendo a maior alta desde setembro de 2019

LinkedIn

O preço do Bitcoin voltou a operar aos níveis de U$ 10000 por unidade, sendo a maior alta desde setembro de 2019. Com movimento forte, cotação da moeda virtual recupera força nas corretoras.

De fato, após ter alcançado o nível de U$ 10 mil no último fim de semana, o preço do Bitcoin recuou. No recuo, os criptoinvestidores chegaram a ver a cotação de U$ 9700 ainda na última terça (11).

Contudo, o Bitcoin teve uma rápida e forte recuperação, alcançando nova máxima de preços em 2020. O recorde estabelecido foi de U$ 10394, segundo informações do CoinPaprika. Com isso, o Bitcoin já se valoriza 43% apenas em 2020, sendo 10% apenas nos últimos sete dias.

Preço do Bitcoin faz forte movimento de alta, maior cotação desde setembro de 2019

Se o Bitcoin é conhecido por sua extrema volatilidade de preços, mais uma vez essa veio a campo. Isso porque em menos de 24 horas o Bitcoin ganhou mais que 5% de valor no mercado de criptomoedas.

O movimento de alta do Bitcoin levou a uma valorização de U$ 400 dólares em poucas horas. Este movimento, segundo o indicador técnico ATR (Average True Range), foi o maior já visto em 2020. Para o ATR, no dia 12, a expectativa de movimento para o preço do Bitcoin é de U$ 350.

Contudo, enquanto as médias móveis apontam Compra Forte para Bitcoin, os osciladores já indicam um bom momento para venda. Os sinais técnicos de compra para Bitcoin estão positivos, com traders de olho no comportamento nas próximas horas.

CapturadeTela2020-02-12às10.22.03

Com isso, apesar do preço do Bitcoin indicar alta, os traders poderão ter uma cautela maior no momento. A volatilidade do Bitcoin foi destaque da subida, ou seja, caso venha uma queda nos preços poderia ser alta.

Ethereum é a segunda moeda preferida pelos traders durante alta de 2020

Enquanto o Bitcoin bate novos recordes de preço em 2020, a alta também foi sentida no campo das criptomoedas alternativas, as altcoins. Na última terça (11), a Hedera Hashgraph viu uma explosão de preços, subindo mais que 100% em menos de 24 horas após uma parceria com o Google.

Outro exemplo de altcoin que tem mostrado um bom desempenho é a Waves, que triplicou de valor em três meses. Já a Tezor, por exemplo, ganhou mais 25% de valor nas últimas 24 horas, estando apenas 1% abaixo de sua alta histórica de preços.

Entretanto, o destaque das altcoins está com o Ethereum, segundo informações da Grayscale. A segunda maior criptomoeda em valor de mercado tem sido a preferida dos traders. A Grayscale opera um fundo com derivativos de criptomoedas, sendo o Bitcoin o maior volume, com a Ethereum na segunda posição.

Este movimento de procura por altcoins tem sido comum na atual alta de preço do Bitcoin, com uma dominância maior das criptomoedas alternativas. Neste ponto, o Bitcoin tem tido uma dominância de 61% frente outras criptomoedas do mercado, marca que não era vista desde julho de 2019.

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário