ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

Sul deve ter novas chuvas nesta semana; Centro-Norte continua com previsão de volumes expressivos

LinkedIn

Uma nova frente fria começa  a ser formar no Oceano e deve levar condições de chuvas mais volumosas para o Rio Grande do Sul no final desta semana. Confirmando as previsões da semana passada, o estado recebeu algumas pancadas de chuvas no final de semana, mas novamente elas aconteceram de maneira irregular e sem atingir todas as regiões. Além disso, novas pancadas de chuvas podem acontecer entre esta segunda e terça-feira em toda a região sul do país.

Segundo Andrea Ramos, meteorologista, mais uma vez as chuvas previstas para o próximo dia 3 (sexta-feira) deve passar de maneira muito rápida pela região. Desde o começo de 2020, as condições de chuvas até se formam no Rio Grande do Sul, mas de maneira muito rápida sem garantir que os produtores consigam um bom desenvolvimento da safra. De acordo com o modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), são esperados acumulados de até 30 milímetros, sendo os maiores volumes previstos para o norte do estado.

Os mapas do Inmet mostram como as chuvas foram irregulares e de baixo volumes em toda a região sul do Brasil, sobretudo no Rio Grande do Sul. Os dados apontam ainda que nos últimos 90 dias o Rio Grande do Sul recebeu entre 250 e 300 milímetros de precipitação, quando os estados do Centro-Norte receberam mais de 900 mm de chuva, com exceção do leste do Nordeste, onde os volumes também foram mais baixos em relação as outras regiões.
Veja o mapa de precipitação acumulada em todo o Brasil nos últimos 90 dias: 

Chuvas útimos 90 dias - Inmet - 30/03

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês) a tendência é que no período entre dia 30 de março e 7 de abril aconteçam chuvas pontuais no Rio Grande do Sul, ficando os maiores volumes para o norte do estado – com precipitação prevista entre 50 e 60 milímetros. Santa Catarina também tem previsão de receber os mesmos volumes, com chuvas que podem atingir todo o estado. No Paraná os volumes tendem a serem mais baixos.

Já o modelo do período entre 7 e 15 de abril, os volumes aparecem mais significativos para quase todo o Rio Grande do Sul, com exceção do extremo sul onde os volumes devem continuar mais baixos. A tendêcia é que as chuvas também fiquem mais frequentes em Santa Catarina e Paraná, também com a expectativa de volumes mais expressivos. Vale lembrar que as previsões já indicavam que a situação poderia se normalizar em todo o sul do país com a chegada do Outono.

Veja o mapa de previsão estendida para todo o Brasil:

NOAA - 30/03
Fonte: NOAA 

Próximas 24 horas 

Já para as próximas 24 horas a previsão continua indicando a continuidade das chuvas para o Norte do país e pontos do Centro-Oeste. De acordo com Andrea Ramos, um sistema chamado “Cavado” em atuação na região faz com que os volumes continuem expressivos em pontos das duas áreas. Ainda segundo Andrea, em comparação com a semana passada, os volumes passam a ficar mais baixos em todo o Matopiba já nesta segunda-feira (30).

Os modelos do Inmet indicam que os volumes mais expressivos são esperados para o extremo norte do Mato Grosso, onde os acumulados devem ficar entre 20 e 30 milímetros de precipitação. Também há previsão de chuvas para as demais áreas do estado, porém em volumes mais baixos e essas condições também são esperadas para pontos de Goiás e Mato Grosso do Sul.

Já no Matopiba, região que recebeu chuvas significativas nos últimos dias, a previsão começa indicar uma dimuinição nos volumes, sobretudo no oeste da Bahia onde o tempo já começa  ficar estável a partir desta segunda-feira (30). Apenas o Maranhão deve receber volumes mais expressivos com até 20 milímetros de chuvas. Segundo Andrea, também podem acontecer pancadas de chuvas mais expressivas no Piauí nas próximas 24 horas. Tocantins tem previsão de chuvas, porém em volumes baixos.

No Sudeste, há previsão de chuvas para áreas de São Paulo e Minas Gerais nesta segunda. De acordo com a Climatempo, áreas de instabilidade devem permanecer no estado paulista. “O final de março e os primeiros dias de abril de 2020 serão com períodos de sol e pancadas de chuva no estado de São Paulo. A sensação de calor e de abafamento predominam no estado”, destaca.

Em Minas Gerais, a previsão indica chuva para todo o sul do estado, podendo ser registrados acumulados entre 20 e 30 milímetros em alguns pontos. A condição de chuva deve permanecer assim até o próximo dia 2 (quinta-feira) na divisa com o Rio de Janeiro. Neste período o estado carioca também tem previsão de receber chuvas nos mesmos volumes.

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas em todo o Brasil:

93 horas - Inmet

Deixe um comentário