Bom Dia ADVFN - Dia de agenda cheia; Vale adia dividendos, JHSF aprova R$ 300 milhões em Debêntures e Gol chega a acordo com Boeing

LinkedIn
Esse é o Bom dia, Investidor! 15 de Abril de 2020, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

As principais bolsas europeias também abriram no vermelho, interrompendo uma sequência de cinco pregões seguidos de valorização e o petróleo cai bastante, com o barril do tipo WTI cotado abaixo de US$ 20, enquanto o dólar sobe firme.

Na Ásia, a sessão também foi mais fraca, com as perdas lideradas pela Bolsa de Hong Kong (-1,2%). O Banco do Povo da China cortou a sua taxa interbancária de juros de 3,15% para 2,95% ao ano, o que foi visto como um sinal de que a economia chinesa precisará de mais estímulos para voltar a crescer.

Os índices futuros das bolsas de Nova York amanheceram em queda de mais de 1%, sinalizando um dia de perdas antes de uma agenda forte e após Wall Street encerrar ontem no nível mais alto em um mês. Os investidores aguardam vários indicadores, incluindo livro Bege, e Bank of America, Goldman Sachs e Citigroup publicarão resultados antes da abertura da NYSE.

Brasil

O mercado financeiro deve olhar noticiário vindo de Brasília, onde a pandemia virou uma disputa política entre os poderes e até mesmo dentro do governo.

 Nos dados oficiais, os casos confirmados de coronavírus ultrapassam 25 mil, mas os números reais podem ser bem maiores, uma vez que ao menos 15 mil testes aguardam resultado no país. Ontem, o Brasil registrou mais de 200 mortes em 24 horas pela primeira vez, com o total de óbitos chegando a pouco mais de 1,5 mil. Todos os estados brasileiros já registram vítimas da doença.

No Congresso, o foco está nas negociações para ajustar o texto aprovado na Câmara, de socorro financeiro aos estados e municípios para combater a disseminação do coronavírus, bem como a votação do chamado “Orçamento de Guerra”. Ambas as pautas aguardam apreciação no Senado, mas o governo foi rápido em apresentar uma alternativa à medida de auxílio a governadores e prefeituras.

 A proposta da equipe econômica é de aumentar em R$ 77 bilhões a ajuda da União no enfrentamento da crise causada pela doença no lugar do “cheque em branco” de até R$ 285 bilhões, equivalente a 100% da arrecadação de ICMS e ISS. O valor total proposto pelo governo chegaria a R$ 127,3 bilhões, de R$ 49,9 bilhões já anunciados em março. Para estimular o debate, a equipe econômica alertou que a proposta aprovada ontem suspende pagamentos de R$1,5 bilhão ao Banco do Brasil, mas não impede que o banco execute as garantias.

 Assim, o Executivo não teria de negociar com senadores alterações no texto-base, o que, por si só, já seria um trabalho custoso. Afinal, o governo não tem capital político para fazer exigências, ainda mais contra uma medida de apelo popular em tempos de pandemia. Mas a alternativa apresentada eximiria até a necessidade de um veto presidencial.

 Em relação ao chamado “Orçamento de Guerra”, a expectativa é de que a votação ocorra hoje. Mas a aprovação do texto, que era dada como certa, ficou condicionada a ajustes, principalmente em relação à atuação do Banco Central na compra de crédito privado, limitando a aquisição de dívida de empresas que não correm o risco de quebrar.

 Mesmo assim, a aprovação do projeto na Câmara na noite de segunda-feira (13) não pesou no mercado ontem, ao contrário do que se alardeava.

Agenda Econômica

Hoje é dia de agenda cheia de indicadores e eventos relevantes nos Estados Unidos. Entre o destaques, estão os dados de março sobre as vendas no varejo (9h30) e a produção industrial (10h15), além dos balanços dos bancos Citigroup, Bank of America e Goldman Sachs referentes ao primeiro trimestre deste ano.

 Ainda no calendário norte-americano, saem o índice regional sobre a atividade em Nova York neste mês (9h30); os estoques das empresas em fevereiro, o índice de confiança das construtoras em abril, ambos às 11h; e os estoques semanais de petróleo nos EUA (11h30). À tarde (17h), é a vez do fluxo de capital estrangeiro em fevereiro no país.

 No Brasil, serão conhecidos o primeiro IGP do mês, o IGP-10 (8h) e os dados semanais do Banco Central sobre a entrada e saída de dólares (fluxo cambial) do país (14h30).

Agenda do Investidor: Resultados trimestrais dos principais bancos americanos, AGO da Ultrapar e livro Bege

Reação do Mercado (07h00)

Ontem, terça-feira (13), o Ibovespa subiu 1,37% chegando aos 79.918 pontos, acompanhando as bolsas internacionais e na expectativa do vencimento do mercado futuro de índice amanhã. Vale, Banco do Brasil e Petrobras atrapalharam a festa, a última por conta da queda dos preços do petróleo, de mais de 10% em Nova Iorque e 6,7% em Londres, com os investidores receosos de que nem os cortes de produção acertados pela Opep e seus aliados serão suficientes para ajudar os preços, que caem mais de 60% no ano.
Índice Dólar DXY sobe 0,53%
Brent de maio (NYMEX:BZ\M20) está caindo  4,1%(US$ 28,37) e o WTI opera em baixa de 3,1% sendo cotado a US$ 19,49.
Os futuros americanos operam em queda: S&P (%), Dow Jones (%) e Nasdaq (%).
Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em alta de 1,17%, cotados a 606.500 iuanes,
equivalentes a US$ 85,94
Bitcoin é negociado em queda de -0,33%, valendo US$ 6.845
Rendimento dos Treasuries Americanos de dez anos cai 7 BPS para  0,679%
ETF EWZ cai 3,02%.

Aviso ao Investidor

Eventos Corporativos B3

Ultrapar (UGPA3) – Ultrapar realiza sua AGOE com os principais pontos: Acompanhado do parecer dos Auditores independentes e do parecer do Conselho Fiscal, os acionistas irão deliberar sobre a aprovação e destinação do lucro líquido do exercício de 2019; fixação da remuneração global da Administração e Homologar a alteração do número de ações ordinárias em que se divide o capital social da Companhia, em razão do exercício parcial dos direitos conferidos pelos bônus de subscrição emitidos pela Companhia quando da incorporação da totalidade das ações de emissão da Imifarma Produtos Farmacêuticos e Cosméticos S.A. pela Companhia, aprovada pela Assembleia Geral Extraordinária realizada em 31 de janeiro de 2014.

Destaques Corporativos

Hermes Pardini: Empresa (PARD3) anuncia conclusão de projeto de automação enterprise e capacidade sobe para 160 milhões de exames por ano

Gol: Gol (GOL4) fecha acordo com Boeing sobre compensação, pedidos e pagamentos de 737 Max

Vale: Empresa (VALE3) informa que adotará medidas necessárias para assegurar direito de defesa por cota de decisão de bloqueio de R$ 50 milhões de juizado de MG por risco relacionados à barragem Doutor

Vale (2): Diretor financeiro adia pagamento de dividendos apesar de caixa robusto

Petrobras: Petrobras (PETR3/PETR4) informa sindicatos que suspenderá operação e até 50 plataformas podem parar

JHSF: Conselho (JHSF3) aprova emissão de R$ 300 milhões em Debêntures e operação deve reduzir custo médio da dívida

Bank of America: Lucro líquido do banco (BAK) é de US$ 4,76 bilhões (US$ 0,40/ação)

Grendene: Pagamento adicional de R$ 127 milhões aos acionistas (GRND3)

Recomendação de ativos da semana

13/04/2020

Enev: Itaú BBA faz recomendação outperform da empresa (ENEV3) com preço-alvo de R$ 39.

Log Commercial: BTG Pactual mantém recomendação de compra mas reduz o preço-alvo da (LOGG3) para R$ 29,00

Petrobras: Bradesco BBI eleva preço-alvo da Petrobras (PETR4) de R$ 16,00 para R$18,50 com incorporação no modelo de Real (R$) mais desvalorizado

Saúde: Safra inicia cobertura de ações de saúde e recomenda ativos do setor com upsides de até 180%

Agronegócio: BTG Pactual enxerga upside de até 38% no setor

Azul: Bradesco BBI corta preço-alvo da Azul (AZUL4) de R$84,00 para R$28,00 mas mantém Outperform

Gol: Bradesco BBI corta preço-alvo da Azul (GOLL4) de R$64,00 para R$20,00 mas mantém Outperform

JSL: Com criação de Holding, BTG Pactual enxerga upside de 52,67%

14/04/2020

Bancos: Confira as recomendações de compra do setor

Construção: JPMorgan muda recomendação dos papéis do setor de construção após impacto do coronavírus

Braskem: Morgan Stanley faz mudança tática, eleva recomendação da Braskem, mas corta preço-alvo

Santander: UBS está pessimista e projeto preço-alvo em R$ 30 nos próximos 12 meses

BR Malls: Itaú mantém preço-alvo em R$ 10,50 e desempenho está em linha com a média do mercado

Unidas: XP e Ágora mantém recomendação de compra (LCAM3) após aquisição da Zetta Frotas e preço-alvo é de R$ 17 e R$ 20 respectivamente

15/04/2020

Oi: Credit Suisse eleva recomendação para Neutra e reduz preç0-alvo de R$ 0,70 para R$ 0,50

 

Confira a recomendação da semana 06 a 13 

 

Outras notícias Corporativas

B2W: B2W (BTOW3) ajuda pequenos comerciantes a vender online

Petrobras: Petrobras (PETR3/PETR4) importa mais duas cargas de GLP para reforçar abastecimento

Aéreas: MPF pede a companhias aéreas que informem regras de remarcação e reembolso (AZUL4/GOLL4)

Azul: Azul (AZUL4) contrata Galeazzi para reestruturar compromissos com credores e fornecedores

Minerva: Minerva (BEEF3) se prepara para alternar operações entre Estados, em caso de Covid-19

Energia Elétrica: Aneel vai propor uso de fundos de R#23 bilhões para reduzir impacto de empréstimo nas contas de luz

Magazine Luiza: trabalhador pode usar auxílio de R$ 600 em compra direta na empresa (MGLU3)

Gasolina: Preço acumula queda de 48% em 2020 nas refinarias, mas redução não chega às bombas (BRDT3/CSAN3/UGPA3)

Karsten: Karsten (CTKA4) reduz salário e jornada de trabalho de funcionários

Aéreas EUA: Empresas chegam a acordo e governo vai desembolsar US$ 25 bilhões para ajuda financeira (AAL/UAL/DAL/LUV/JBLU)

Commodities: Queda na demanda por etanol faz milho cair em Chicago

Multiplan: Empresa (MULT3) compra 100 mil máscaras e 25 mil testes para detectar Covid-19

Teles: Tribunal derruba liminar que proíbe teles de cortarem serviços por inadimplência (OIBR3/VIVT4/TIMP3/AMX)

Bancos: BNDES articula um ‘sindicato’ de bancos em plano de socorro (ITUB4/BBAS3/SANB11/BBDC4)

Gafisa: Gafisa (GFSA3) completa 200 dias sem CEO

Shoppings: Shoppings abrem ações de despejo contra lojistas por inadimplência (BRML3/MULT3/ALSO3)

Mercado livre: Mercado pago (MELI) cria linha de R$ 600 milhões para apoio a pequenos negócios

CSN: Credit Suisse eleva probabilidade de calote para 33% e preocupa investidores

Deixe um comentário