Mercado asiático tem sessão mista no pregão desta quarta-feira com os países do pacífico adotando medidas contra pandemia

LinkedIn

As principais bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta quarta-feira com os países adotando novas medidas para combater a pandemia do coronavírus.

No Japão, as ações tiveram uma reviravolta após uma queda no início do pregão, com o Nikkei 225 subindo 2,13% para fechar em 19.353,24. As ações do índice Fast Retailing pesado do índice subindo 7,7%. O índice Topix também ganhou 1,59%, encerrando o pregão em 1.425,47.

As ações da China continental caíram no dia, com o composto de Xangai caindo 0,19%, para cerca de 2.815,37, enquanto o composto de Shenzhen caiu 0,156%, para cerca de 1.740,65. O índice Hang Seng de Hong Kong também caiu 1,29%, a partir de sua última hora de negociação.

Na Coréia do Sul, o Kospi fechou em 0,9%, a 1.807,14.

Enquanto isso, as ações da Austrália caíram, com o S&P/ASX 200 fechando 0,86%, para 5.206,90.

No geral, o índice MSCI Asia ex-Japão caiu 0,79%.

Os desenvolvimentos na pandemia global de coronavírus provavelmente continuaram sendo o foco dos investidores, com medidas mais rigorosas de distanciamento social sendo implementadas por países regionalmente nos últimos dias para conter a propagação da doença.

Hong Kong estendeu sua proibição de reuniões públicas de mais de quatro pessoas, bem como o fechamento de alguns bares, até 23 de abril. O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe declarou na terça-feira um estado de emergência para combater infecções por coronavírus nos principais centros populacionais. Cingapura também aprovou um conjunto de leis que proíbe reuniões sociais de qualquer tamanho em áreas públicas e privadas, de acordo com relatos da mídia local.

Enquanto isso, a China suspendeu as restrições de viagem em Wuhan – o epicentro do vírus na China continental – em vigor a partir de quarta-feira, marcando o fim de um bloqueio iniciado em 23 de janeiro.

“Continuamos cautelosamente otimistas em relação à China”, disse Nicholas Yeo, diretor de ações da Aberdeen Standard Investments na China.

“Ainda acreditamos que, do ponto de vista econômico (China), provavelmente será o primeiro em termos de saída disso e está no processo de reiniciar a economia”, disse Yeo, embora tenha alertado que o mercado iria provavelmente permanecer volátil.

Globalmente, mais de 1,4 milhão foram infectados pelo coronavírus até agora, enquanto pelo menos 82.000 vidas foram tiradas, segundo dados compilados pela John Hopkins University.

Dica ADVFN: Invista em mercados com liquidez e com mais alternativas para proteçãoAbra conta na sua primeira corretora de valores nos Estados Unidos

Deixe um comentário