Economia dos EUA pode demorar até o fim de 2021 para se recuperar e depende de vacina contra Covid, diz Powell

LinkedIn

O presidente do banco central americano (Fed), Jerome Powell, disse em entrevista transmitida neste domingo que a economia dos Estados Unidos vai se recuperar do impacto da pandemia de coronavírus, mas o processo pode se estender até o final do próximo ano e deve depender da descoberta de uma vacina contra a doença.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, participou do programa “Face the Nation”, da rede CBS.

“Vai demorar um pouco para voltarmos. A economia se recuperará. Pode demorar um pouco. Pode estender-se até o fim do próximo ano. Realmente não sabemos”, disse Powell.

Em trechos da entrevista disponibilizados no site, Powell alerta para danos econômicos extensos causados pelo desemprego, que pode crescer se muitas empresas ou governos regionais falirem. A economia devia recuperar de forma gradual no segundo semestre deste ano, mas, para que ela e recupere totalmente, “as pessoas terão que recuperar a confiança, e isso pode acontecer somente com a descoberta de uma vacina”, disse.

Ele alertou para importância do público em ficar vigilante para evitar uma segunda onda de infecções. “Isso seria bastante prejudicial para a economia e também para a confiança do público”, afirmou. “Esse é um risco que realmente queremos evitar”.

Na entrevista, Powell desafiou a ideia de que existe uma troca entre crescimento econômico e proteção da saúde pública. “Quando o público está confiante de que é seguro sair, ele sai”, disse ele. “É por isso que não há compromisso aqui.” Quanto mais o público adota seriamente medidas de distanciamento social, mais cedo poderemos abrir a economia”, afirmou.

Medidas para limitar a pandemia congelaram grande parte da atividade comercial, levando a uma parada brusca na produção econômica. A taxa de desemprego, que há apenas três meses ficou perto de uma baixa de 50 anos, saltou em abril para o nível mais alto desde a Grande Depressão da década de 1930, acabando com uma década de ganhos de emprego em um único mês.

“Este é um momento de grande sofrimento e dificuldade, e aconteceu tão rapidamente e com tanta força que você realmente não consegue expressar as dores que as pessoas estão sentindo e a incerteza que estão percebendo”, disse Powell. “Mas eu diria apenas: a longo prazo, e mesmo a médio prazo, você não gostaria de apostar contra a economia americana”.

O Fed respondeu agressivamente cortando juros e comprando mais de US$ 2 trilhões em títulos do Tesouro e hipotecas para estabilizar os mercados financeiros. E prometeu emprestar trilhões de dólares a mais, apoiados por mais de US$ 200 bilhões em fundos do Departamento do Tesouro, para ajudar empresas e governos estaduais e locais.

“Não estamos tentando mover os mercados para um nível específico”, disse Powell. “Nós apenas queremos que eles funcionem.”

Até agora, o Congresso destinou quase US$ 2,9 trilhões para apoiar famílias, empresas, prestadores de serviços de saúde e governos estaduais e locais, ou cerca de 14% da produção econômica nacional. Mas o líder do Fed alertou que serão necessários gastos adicionais para evitar danos a longo prazo devido a uma onda de falências empresariais e longos períodos de alto desemprego.

“Pode ser que o Fed tenha que fazer mais”, disse Powell. “Pode ser que o Congresso tenha que fazer mais.”

Deixe um comentário