Cogna anuncia Mario Ghio como presidente da subsidiária Vasta; Com IPO, empresa passa a valer R$ 8,4 bilhões

LinkedIn

A Cogna (BOV:COGN3) anunciou Mario Ghio como presidente da subsidiária Vasta. A empresa levantou US$ 405,8 milhões (equivalente a R$ 2 bilhões) em sua oferta inicial de ações (IPO) na Nasdaq, a bolsa americana das empresas de tecnologia. A captação avalia a Vasta em R$ 8,4 bilhões.

Comandada por Mario Ghio, a Vasta presta serviços educacionais, tanto de conteúdo pedagógico quanto de gestão administrativa, a outras escolas. Entre esses negócios estão, por exemplo, seis sistemas de ensino (Anglo, pH, Pitágoras, etc), quatro editoras de livros didáticos (Ática, Scipione, Saraiva e Atual), escolas de idiomas, além da plataforma digital Plurall, que está sendo usada por mais de 1 milhão de alunos que estão tendo aulas on-line nesta pandemia. Entre os atrativos da Vasta estão suas ferramentas digitais, atuação num mercado mais resilientes e operar com contratos de longo prazo.

No primeiro trimestre, a Vasta foi o destaque da Cogna com alta de 24% na receita líquida que somou R$ 402 milhões.

O papel da Vasta saiu a US$ 19, acima da faixa indicativa que era entre US$ 15,50 e US$ 17,50. A demanda foi 15 vezes superior à oferta, com alocação de lote suplementar equivalente a 13% do total de ações.

O negócio significa a venda de uma fatia de 25% da empresa. Segundo prospecto da oferta, os recursos serão usados para pagar dívida e aquisições.

A Cogna informou também nesta sexta-feira que seu conselho de administração recebeu a renúncia de Ghio ao cargo de diretor estatutário sem designação específica da companhia, e que ele passará a atuar exclusivamente como diretor presidente e membro do Conselho de administração da Vasta Platform Limited.

Em 2020, as ações da Cogna desvalorizaram -21,35%, oscilando entre a mínima de R$ 3,57 e a máxima de R$ 13,60. A empresa deve divulgar os resultados do 2T20 no dia 14 de agosto de 2020.

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário