Dow Jones sobe 1% com dados do PIB melhor do que esperado; Big Techs avançam

LinkedIn

As ações subiram na quinta-feira (29), com as grandes empresas de tecnologia avançando antes de seus relatórios de lucros trimestrais e a liberação de dados econômicos melhores do que o esperado.

O Dow Jones Industrial Average subiu 255 pontos, ou 1%. O S&P 500 subiu 1,7% e o Nasdaq Composite avançou 2,2%.

As ações da Amazon e da Apple subiram 2,2% e 4,7%, respectivamente. A Alphabet avançou 4,1% e o Facebook teve alta de 5%. Todas as quatro empresas devem divulgar seus lucros após o pregão de quinta-feira. Quatro dos 11 setores do S&P 500 subiram mais de 2%, incluindo serviços de tecnologia e comunicação. A Netflix, por sua vez, cresceu 5% depois que a empresa anunciou que aumentará os preços para assinantes nos Estados Unidos.

As expectativas dos balanços para as empresas de Big Tech são altas devido às suas altas avaliações em relação ao mercado mais amplo.

“As expectativas sempre serão altas quando o preço de suas ações estiver próximo ao máximo de 52 semanas, mas essas são empresas de qualidade”, disse Nate Fischer, estrategista-chefe de investimentos da Strategic Wealth Partners. “As pessoas sempre falam sobre ações básicas, bem, esses são produtos básicos da Internet … Portanto, é difícil desviar os olhos deles.”

Mais de 260 empresas do S&P 500 relataram lucros do terceiro trimestre até agora. Dessas empresas, 85% relataram lucros acima do esperado, de acordo com a Refinitiv. Apesar dos valores, várias empresas viram suas ações caírem depois de divulgar seus resultados trimestrais.

PIB melhor do que o esperado e dados de pedidos de auxílio-desemprego

O PIB dos EUA no terceiro trimestre expandiu a um ritmo anualizado de 33,1%, o crescimento mais rápido de todos os tempos. A leitura veio depois de uma queda de 31,4% no segundo trimestre e foi melhor do que a estimativa de 32% dos economistas consultados pela Dow Jones.

“No geral, a recuperação inicial do PIB depois que a primeira onda de lockdowns foi suspensa foi mais forte do que esperávamos originalmente”, disse Paul Ashworth, economista-chefe da Capital Economics para os EUA. “Mas, com as infecções por coronavírus atingindo um recorde nos últimos dias e qualquer estímulo fiscal adicional improvável de chegar até, no mínimo, o início do próximo ano, o progresso futuro será muito mais lento.”

Segundo o CNBC, o número de pessoas que registraram o seguro-desemprego pela primeira vez caiu pela segunda semana consecutiva e atingiu seu nível mais baixo desde março. Os pedidos de seguro-desemprego semanais nos EUA chegaram a 751.000 na semana encerrada em 24 de outubro, melhor do que a estimativa do Dow Jones de 778.000.

As movimentações de quinta-feira ocorreram um dia após o maior sell-off do mercado em meses. Tanto o Dow quanto o S&P 500 tiveram seu pior dia na quarta-feira desde junho. O Nasdaq teve sua maior queda em um dia desde 8 de setembro.

O sell-off refletiu um dia difícil para os mercados europeus, com o aumento dos casos da Covid estimulando os líderes da Alemanha e da França a anunciar novas restrições de lockdown para o próximo mês. A média de casos diários de Covid-19 nos Estados Unidos estabeleceu outro recorde histórico na quarta-feira, marcando o quarto dia consecutivo em que o país superou seu recorde diário anterior.

WhatsApp Image 2020-11-18 at 13.43.59

Deixe um comentário