Ações da Cogna (COGN3) disparam e CVM questiona empresa

LinkedIn

Na última quarta-feira (18), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), promoveu o questionamento sobre uma possível movimentação atípica por parte das ações da Cogna (COGN3), e emitiu o pedido de prestação de contas acerca do volume e quantidade movimentados.

Neste sentido, na quinta-feira (19), a rede educacional e de tecnologia reportou, por meio de ofício, uma resposta à CVM, onde alega desconhecer qualquer ato ou fatos que pudessem justificar as oscilações no preço, na quantidade e no número de negócios envolvendo seus papeis.

De acordo com os registros da CVM, estas foram as últimas movimentações, ante o pedido de esclarecimento:

No dia 16/11, a abertura foi no valor de R$ 4,85. E a oscilação foi de 0,21%. Neste sentido, houve 37.491 negócios, em um volume financeiro de R$ 242.057.248,00.

Já no dia 17/11, a abertura foi no valor de R$ 4,73. Bem como a oscilação foi de 2,52%. Ou seja, houve 30.421 negócios, em um volume financeiro de R$ 137.596.095,00.

Finalmente, no dia 18/11, a abertura foi no valor de R$ 4,88. Bem como a oscilação foi de 8,21%. Dessa forma, foram registrados 49.636 negócios, em um volume financeiro de R$ 415.759.588,00.

 Confira o resultado da Cogna no terceiro trimestre de 2020:

A Receita líquida da Cogna caiu 17% na comparação anual. Esta queda está ligada às pressões de receita no ensino superior, que foram compensada pelas vendas iniciais do PNLD.

Por sua vez, o EBITDA recorrente da companhia somou relevante queda de 51%. Muito relacionada com a diminuição em receita e com o crescimento no volume de provisionamento no ensino superior.

O Prejuízo líquido registrou um total de R$ 1,2 bilhões no final do período base. Segundo a Cogna, este resultado tem raízes na perda do valor recuperável de ativos na Saber.

Por fim, o prejuízo líquido ajustado da companhia registrou o montante total de R$ 163 milhões no 3T20, o que reafirmou a queda do resultado operacional, e uma maior alavancagem financeira. 

Deixe um comentário