ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Em uma semana encurtada, futuros dos EUA pausam após índices flertarem recordes

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas da região Ásia-Pacífico fecharam sem direção nesta quarta-feira, com a recente alta sendo estimulada pelas esperanças das vacinas contra o coronavírus e a diminuição das incertezas políticas dos EUA.

As ações da China Continental lideraram as perdas entre os principais mercados da região: o composto de Xangai caiu 1,19%, enquanto o Shenzhen Composite caiu 1,77%.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 0,62%, fechando em 2.601,54 pontos.

O índice Hang Seng em Hong Kong avançou 0,31%, fechando em 26.669,75 pontos. As ações da fabricante chinesa de smartphones Xiaomi listadas em Hong Kong caíram 3,68% apesar da empresa ter divulgado um aumento de aproximadamente 19% ano a ano em seu lucro líquido ajustado para o trimestre encerrado em 30 de setembro. Em comunicado, a empresa disse que “nossas remessas globais de smartphones subiram para a 3ª posição no terceiro trimestre de 2020, com uma alta participação de mercado de 13,5%, de acordo com a Canalys”.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 subiu 0,59% para encerrar seu dia de negociação em 6.683,30 pontos.

No Japão, o Nikkei subiu 0,50%, enquanto o índice Topix ganhou 0,30%.

O índice MSCI para Ásia-Pacífico exceto Japão caiu 0,37%.

EUROPA: As bolsas europeias negociam entre alta e baixas nesta quarta-feira, com o avanço político nos EUA e as notícias positivas sobre a vacina contra o coronavírus impulsionando o sentimento global.

Após subir 0,90% na terça-feira, o índice Stoxx 600 abriu em alta de 1% com a maioria dos setores em território positivo, exceto seguros, automóveis, recursos básicos e produtos químicos, mas invertem o curso e o benchmark europeu cai 0,20%.

O alemão DAX 30 cai 0,19%, o espanhol IBEX 35 recua 0,36% e o FTSE MIB da Itália perde 0,18%. O francês CAC 40 opera em alta de 0,05%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,18%. pressionado pelos ações do setor de recursos naturais. Anglo American cai 0,6%, Antofagastra perde 0,1%, BHP perde 0,5% e Rio Tinto recua 1,9%. Entre as exploradoras de petróleo, BP cai 0,6% e Royal Dutch Shell recua 0,1%.

Não há a previsão de divulgação de dados importantes na região.

O presidente francês Emmanuel Macron disse que o governo suspenderá o bloqueio nacional em 15 de dezembro, em um discurso à nação na noite de terça-feira e que algumas lojas poderão reabrir no sábado, mas outras restrições permanecerão para evitar outra onda do vírus. Autoridades francesas impuseram um novo bloqueio no final de outubro para combater o aumento das infecções e internações do COVID-19.

O Banco Central Europeu alertou que as instituições financeiras da região não verão os lucros retornarem aos níveis anteriores à pandemia antes de 2022, em sua última revisão da estabilidade financeira divulgada nesta quarta-feira.

Os bancos europeus ficaram sob atenção depois que Yves Mersch, vice-presidente do conselho de supervisão do Banco Central Europeu, disse ao Financial Times que os bancos da zona do euro podem ser autorizados a retomar os pagamentos de dividendos em 2021 se seus balanços forem fortes o suficiente.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA operam entre pequenas altas e baixas no início da manhã de quarta-feira, após um dia fantástico para os três principais índices.

O índice Dow Jones quebrou a marca de 30.000 pontos pela primeira vez na terça-feira, somando mais de 400 pontos, ou alta de 1,54%, fazendo com que o Dow registrasse seu maior ganho mensal desde 1987, com alta de mais de 13%. O S&P 500 registrou seu recorde de fechamento na terça-feira, subindo 1,62%. o Nasdaq Composite fechou a sessão em alta de 1,31%.

A recuperação dos mercados para recordes ocorre em meio às notícias positivas sobre vacinas, juntamente com a crescente clareza política, que impulsionaram o sentimento do mercado.

No início desta semana, a AstraZeneca disse que uma análise preliminar mostrou que sua vacina tinha uma eficácia média de 70%. Enquanto isso, o governo Trump disponibilizou recursos federais para a equipe do presidente eleito Joe Biden para sua transição ao cargo. Os investidores elogiaram as perspectivas da ex-presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, ser potencialmente indicada para secretária do Tesouro.

O número total de casos confirmados de coronavírus nos EUA agora chega a 12,4 milhões, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

A agenda está recheada. A preliminar do PIB americano será divulgado às 10h30, assim como os pedidos de seguro-desemprego. No mesmo horário saíra os pedidos de bens duráveis e o estoque preliminar do atacado. Às 12h00 sairá o índice de preços PCE, números das vendas de imóveis novos, renda e gastos pessoais, assim como a opinião do consumidor e a expectativa de inflação, ambos medidas da Universidade de Michigan.

Os investidores se preparam para o feriado do Dia de Ação de Graças dos EUA na quinta-feira, que terá esses mercados fechados, que em seguida reabrirão para uma meia sessão na sexta-feira.

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -0,13%
SP500: -0,04%
NASDAQ: +0,28%

COMMODITIES
MinFe Dailan: 0,57%
Brent: +1,28%
WTI: +1,09%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário