Resultado da Embraer do 3T20 decepciona analistas, mas ação pode subir

LinkedIn

A Embraer (EMBR3) publicou na manhã desta terça-feira, 10, seus resultados do terceiro trimestre de 2020. De acordo com a empresa, tanto os efeitos da pandemia quanto o rompimento com a Boeing forma negativos pra ela.

Dessa forma, o banco suíço UBS emitiu um relatório em torno dos dados divulgados pela fabricante de aeronaves. O comentário foi breve, mas também negativo. Segundo o UBS, o desempenho da Embraer ficou abaixo do esperado pelo banco, principalmente no número de suas vendas.

Isto porque o banco suíço esperava US$ 817 milhões em vendas, entretanto, a Embraer só conseguiu gerar US$ 759 milhões. Além disso, os analistas que assinam o relatório – Myles Walton, Louis Raffetto e Emilee Deutchman – disseram que a margem bruta da companhia permanece fraca. Portanto, também ficou abaixo do projetado, alcançando apenas 7,2%, enquanto a projeção do banco era de 13,4%.

Pra não passar despercebido, os analistas reconheceram o crescimento da margem, que era de apenas 3,1% no segundo trimestre.

O EBITDA ajustado da empresa também não agradou muito o UBS, ficando em US$ -8,2 milhões, com margem de -1,1%. A projeção feita era de um EBITDA positivo de US$ 38 milhões, com margem de 4,6%.

Por fim, a recomendação do banco foi neutra para as ADRs (American Depositary Receipts), com preço-alvo de US$ 7. Ou seja, um potencial de crescimento de 27,3% com base da cotação de referência usada pelo banco.

Para visualizar a cobertura completa dos resultados do trimestre de cada empresa da bolsa acesse aqui.

Posição de caixa

Nesse terceiro trimestre de 2020 a posição de caixa da Embraer ficou em R$ 12,3 bilhões. Dessa forma, cresceu ante os R$ 10,9 bilhões do segundo trimestre do ano.

De acordo com a Embraer, o menor fluxo de caixa livre pode ser consequência da queda no resultado liquido do trimestre, além do investimento em capital de giro. Além disso, vale lembrar que esse resultado foi elevado devido a emissão de US$ 750 milhões em títulos.

Texto escrito por Diogo Albuquerque, graduando em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e colaborador do Guia do Investidor.

Deixe um comentário