US$ 1 bilhão em Bitcoins de carteira do Silk Road se move pela primeira vez desde 2015

LinkedIn

Um usuário de criptomoedas anônimo acaba de mover 69.370 Bitcoins de um endereço associado ao mercado da darknet Silk Road que, mais recentemente, tem se tornado um alvo popular de hackers.

De acordo com um relatório de 3 de novembro da empresa de inteligência de criptomoedas CipherTrace, o movimento recente envolvendo duas transações somando 69.370 Bitcoin (BTC) – ou mais de US$ 960 milhões no momento da publicação deste artigo – se originou de um endereço conectado com o mercado do Silk Road, que foi encerrado em 2013. O usuário enviou primeiro 1 BTC – provavelmente como uma transação de teste – antes de mover o grosso das moedas.

A CipherTrace especulou que o usuário anônimo fez as transações “para se manter atualizado com a rede Bitcoin” alternando entre formatos de endereço. Como a última vez que alguém moveu fundos associados ao extinto mercado da darknet foi em abril de 2015, a carteira BTC também teria acesso a todos os Bitcoin Cash (BCH) e Bitcoin SV (BSV) associados aos hard forks dos tokens.

No entanto, a empresa não descartou um hack como uma possibilidade:

“Esses movimentos podem significar que o proprietário da carteira está movendo fundos para novos endereços para evitar que hackers acessem o arquivo wallet.dat ou que os hackers já violaram o arquivo.”

Os fundos do Silk Road estavam contidos em uma carteira que circula entre os hackers há mais de dois anos. Em setembro, um usuário do Twitter que afirma ter o arquivo wallet.dat para a carteira fez uma chamado para a comunidade de criptomoedas para obter soluções sobre como ter acesso às 69.370 moedas, até mesmo sugerindo um computador quântico como uma forma potencial de determinar o valor das chaves privadas.

O Silk Road era um mercado da darknet que permitia aos usuários comprar e vender produtos ilícitos, como armas e informações de cartão de crédito roubado, mas a maioria das listagens eram de drogas ilegais. Ross Ulbricht, o fundador do site, está cumprindo atualmente duas sentenças de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional depois de ser considerado culpado de lavagem de dinheiro, invasão de computador e conspiração para o tráfico de drogas. Da prisão, ele ainda fornece análises periódicas sobre o mercado de Bitcoin.

Por Turner Wright

Deixe um comentário