Telefônica Brasil aprovou proventos no valor de R$ 1,460 bilhão

LinkedIn

O Conselho de Administração da Telefônica Brasil aprovou a distribuição de proventos a seus acionistas no montante de R$ 1,460 bilhão, sendo R$ 260 milhões a título de juros sobre o capital próprio (JCP) e R$ 1,2 bilhãos em dividendos, para acionistas com base na posição acionária no dia 28 de dezembro.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:VIVT3) de telefonia nesta sexta-feira (11). Confira o comunicado oficial na íntegra.

“O pagamento desse provento será realizado até o dia 31 de dezembro de 2021, devendo a data ser definida pela diretoria da companhia”, afirmou a Telefônica em comunicado.

O valor total do JCP é de R$ 260 milhões, com retenção de imposto de renda na fonte, à alíquota de 15%, resultando no montante líquido de R$ 221 milhões.

O valor líquido dos JCP por ação ordinária é de 0,13091066300.

O valor total dos dividendos intermediários é de R$ 1,2 bilhão. O valor por ação é de R$ 0,71082712945.

O crédito será realizado com base na posição acionária constante nos registros da companhia ao final do dia 28 de dezembro de 2020.

Após essa data as ações serão consideradas “ex-juros” e “ex-dividendos”.

Lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no 3T20

Telefônica Brasil, dona da Vivo, fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 1,212 bilhão, o que representa uma alta de 25,5% na comparação anual. Segundo a operadora, o número é decorrência da queda nas suas despesas com juros e com impostos. Por outro lado, entre janeiro e setembro foi registrada uma queda de 6,7% no lucro, em relação ao mesmo intervalo de 2019.

Em teleconferência com analistas de mercado, Gebara afirmou que a futura empresa de infraestrutura de fibra óptica que a operadora planeja criar em 2021 poderá lançar mão de fusões e aquisições para expandir sua rede.

Gebara disse ainda que a escolha do parceiro necessário para viabilizar a criação de uma empresa de infraestrutura de fibra óptica com rede neutra se dará, “com certeza”, até o fim do primeiro trimestre de 2021. O executivo esclareceu que, no momento, os interessados no negócio estão acessando informações da Telefônica Brasil num data room para, a partir daí, formalizar possíveis propostas vinculantes.

Deixe um comentário