Economia dos Estados Unidos pode voltar para os níveis de fevereiro de 2020, diz Fed

LinkedIn

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou que a economia dos Estados Unidos pode voltar para os níveis de fevereiro de 2020, antes da pandemia da covid-19, “muito antes” do que o previsto inicialmente. Durante um evento virtual organizado pela Universidade de Princeton, o dirigente ressaltou que a política fiscal tem sido “fundamental” na crise.

De acordo com Powell, a dívida pública americana está crescendo em ritmo mais rápido do que a economia atualmente, o que ele considera “insustentável”. Porém, o dirigente afirmou que o nível total da dívida é “sustentável”.

Powell negou que a dívida pública americana afete a política monetária e disse que o país está “muito longe” de um cenário de dominância fiscal.

Com a economia dos EUA ainda longe de suas metas de inflação e emprego, é muito cedo para o Federal Reserve discutir a mudança de suas compras mensais de títulos, disse o presidente do Fed, Jerome Powell, nesta quinta-feira.

“Agora não é o momento de falar sobre saída”, dos US $ 120 bilhões em títulos do governo que o Fed está comprando a cada mês, disse Powell em um simpósio na web com a Universidade de Princeton.

“Uma lição da crise financeira global é ter cuidado para não sair muito cedo e, a propósito, tente não falar sobre a saída o tempo todo se você está enviando esse sinal porque os mercados estão ouvindo. A economia está longe de nossos objetivos … e estamos fortemente comprometidos … em usar nossas ferramentas de política monetária até que o trabalho seja bem e verdadeiramente feito “, disse Powell, resistindo às sugestões recentes de alguns de seus colegas de que o Fed pode considerar cortar suas compras de títulos até ainda este ano.

Essas sugestões podem ter contribuído, ainda que ligeiramente, para um recente aumento nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA.

A conversa do Fed sobre reduzir as compras de títulos após a crise financeira de 2007 a 2009 em um ponto desencadeou mudanças rápidas nos rendimentos globais dos títulos, uma “birra” que os funcionários do Fed tentaram evitar sinalizando quaisquer mudanças em suas compras de ativos com bastante antecedência.

Powell prometeu que seria o caso também com as compras atuais.

Compra de ativos

O presidente do Federal Reserve afirmou ainda que a instituição comunicará ao mercado “quando for apropriado” discutir uma redução nas compras de ativos do seu programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês). O dirigente disse que isso só deve ocorrer quando houver “evidências claras” de que os objetivos do QE já foram cumpridos.

“Estou otimista sobre a economia dos EUA nos próximos anos”, afirmou Powell, ao mencionar o início da vacinação contra a covid-19 no mundo.

Veja também: 
Preços de importação dos EUA aumentaram mais do que o esperado em dezembro

Em reunião, BCE aprovou novas medidas de estímulo
Pedidos de seguro-desemprego dos EUA atingem o maior total semanal desde agosto
Produto Interno Bruto da Alemanha teve queda de 5% em 2020 em relação ao ano anterior

(Com informações da Routers)

Deixe um comentário