Biosev tem cancelado registro como companhia aberta perante a CVM

LinkedIn

O cancelamento de registro da Biosev como companhia aberta perante a Comissão de Valores Mobiliários, o cancelamento da listagem da Companhia na B3 e a autorização para que a Diretoria da Companhia tome todas as providências necessárias à efetivação do cancelamento de registro de companhia aberta perante a CVM e à efetivação do cancelamento da listagem na B3.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BSEV3) nesta quarta-feira (25). Confira o documento na íntegra.

Foram aprovados o cancelamento de registro da Companhia como companhia aberta, a Companhia não possui qualquer valor mobiliário em circulação, em virtude da incorporação da totalidade das ações de emissão da Companhia pela Hédera.

Por sua vez, a concentração detida pela Hédera foi vendida à Raízen, joint-venture entre o Grupo Cosan e a holandesa Shell.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu a aprovação final para a venda das usinas da Biosev à Raízen, que se prepara para embarcar na Bolsa.

Biosev: acionista aprovam incorporação da companhia pela Hédera

Os acionistas da Biosev aprovaram a incorporação das ações da companhia pela Hédera. A incorporação de ações é um dos passos para a incorporação de negócios envolvendo Biosev, Raízen Combustíveis e Raízen Energia (companhias do Grupo Raízen), conforme anunciado ao mercado em fevereiro.

Após a decisão, os acionistas da Biosev que decidiram não exercer seu direito de retirada receberão ações da Hédera, companhia de capital fechado que não solicitará registro de companhia de capital aberto integrante do segmento Novo Mercado.

Raízen obtém aval do Cade para aquisição da Biosev

A Raízen, líder mundial em açúcar e etanol de cana-de-açúcar, obteve aval do órgão brasileiro de defesa da concorrência para a aquisição da Biosev, uma transação anunciada pelas empresas no início de fevereiro.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:BSEV3) nesta terça-feira (02). Confira o documento na íntegra.

O negócio, que envolve pagamento pela Raízen de 3,6 bilhões de reais e mais um montante em ações, foi aprovado sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

“A presente operação não levanta maiores preocupações em termos concorrenciais, em função das baixas participações de mercado detidas pelas requerentes nos mercados horizontal e verticalmente relacionados”, disse o Cade em parecer sobre a transação.

Biosev recebe aprovação final do Cade para venda de suas usinas para a Raízen

A Biosev que recebeu a aprovação final do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para a venda de suas usinas para a Raízen. A operação já havia sido aprovada sem restrições pelo Cade.

O plenário do órgão indeferiu por unanimidade um pedido da Abilivre, que representa os postos de combustíveis sem bandeira, para participar como terceira interessada, mantendo a decisão da superintendência de aprovar a transação sem restrições.

Deixe um comentário