Criptomoeda nativa da exchange Gate.io supera rivais e acumula 1.500% de valorização em 2021

LinkedIn

O rali dos tokens nativos de exchanges de criptomoedas em 2021 não passou despercebido para o Gate Token, que é a criptomoeda da exchange Gate.io, a sétima maior exchange em valor negociado segundo o ranking do CoinMarketCap.

Apesar do token ter sentido a correção dos últimos dois dias, com queda de 25% desde ontem, a alta do GT em 2021 chegou a incríveis 1.500%.

Lançado em agosto de 2019, o GT passou o último ano e meio “adormecido”, sem nunca ter passado de US$ 1,00. Porém, diante da atual corrida de alta, o cenário mudou radicalmente.

Desempenho do GT desde janeiro de 2021. Fonte: CoinMarketCap

O GT venceu a barreira de US$ 1 pela primeira vez em fevereiro, quando a Gate.io anunciou a queima de 700 milhões de GT, 70% do suprimento inicial, e depois teve uma alta estelar. Em abril, chegou perto de US$ 4 e começou maio em disparada que só foi interrompida em US$ 11,30, chegando ao Top 100 do CoinMarketCap.

A ascensão tem confirmado o rali dos tokens de exchange, que teve como principal motor o BNB, que disparou também mais de 1.500%. O FTX Token, da exchange de mesmo nome, também foi destaque com valorização de 900% em 2021, assim como o OKB da Okex, que subiu 500%, e o HT da Huobi, que disparou mais de 700% neste ano.

Da mesma forma que o Binance Coin, o GT é a moeda que movimenta todo o ecossistema blockchain da Gatechain, que opera junto à exchange. O token é listado também na Huobi e na Bitfinex, além da Gate.io.

Por Lucas Caram

Deixe um comentário