Azul reporta que tráfego total de passageiros cresceu 280,4% em relação a junho de 2020

LinkedIn

A Azul reportou neste fim de semana que o tráfego total de passageiros, medido pelo indicador RPK, cresceu 280,4% em relação a junho de 2020. Vale lembrar que o setor enfrentava em junho do ano passado um dos piores momentos do primeiro impacto da pandemia.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:AZUL4) neste domingo (11).

Já o tráfego doméstico avançou 328,2% em junho, enquanto o tráfego internacional cresceu 21,2%.

Segundo a Azul, o tráfego doméstico atingiu 96,6% dos níveis de 2019, enquanto a capacidade avançou 101%.

A capacidade (ASK) total subiu 273,4% em relação a junho de 2020.

A taxa de ocupação total avançou 1,4 ponto percentual e alcançou 76,8%

“Nos últimos meses demonstramos na prática a força e singularidade do nosso modelo de negócio. Com os esforços contínuos para a vacinação no Brasil, a demanda doméstica já está nos níveis de 2019 e atingimos nosso recorde, voando para 120 destinos. Continuamos reconstruindo nossa malha, enquanto mantemos nossa expansão de margem e desenvolvemos nosso negócio de logística”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

A Azul pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto.

Prejuízo líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre

A Azul registrou prejuízo líquido de R$ 2,65 bilhões entre janeiro de março deste ano, valor 56,8% menor do que os R$ 6,13 bilhões (também de prejuízo) apurados no mesmo intervalo do ano passado.

No trimestre, a companhia aérea transportou 5,25 milhões de passageiros pagantes, 20,2% menos do que nos três primeiros meses do ano passado.

receita operacional líquida totalizou R$ 1,8 bilhão no primeiro trimestre, queda de 34,9% em relação ao mesmo período de 2020, representando uma redução de 34,9% ano contra ano devida à redução de 23,0% na capacidade e 15,4% no RASK causados pela pandemia do COVID-19.

Deixe um comentário