Banco Inter (BIDI11): lucro líquido de R$ 27,5 milhões no 1T22, alta de 31,8%

LinkedIn

O Banco Inter registrou lucro líquido de R$ 27,5 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 31,8% em relação a igual período do ano passado e de 331,2% sobre o trimestre anterior.

“A diferença no resultado líquido entre os períodos é justificada pelo aumento nas receitas de operações de crédito e, ainda, pelo aumento de transações realizadas em nosso Marketplace”, diz o banco.

As receitas totais somaram R$ 906,9 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma elevação de 129,5% em relação ao mesmo período de 2021.

O resultado bruto da intermediação financeira atingiu R$ 544,5 milhões, registrando um aumento de R$ 238,9 milhões em relação ao montante registrado no mesmo período de 2021.

De acordo com o Inter, a expansão veio das receitas de operações de crédito. As receitas totais líquidas do banco, de R$ 907 milhões, subiram 87% em um ano.

As despesas administrativas e de pessoal incorridas no trimestre findo em 31 de março de 2022 somaram R$ 465,3 milhões, um acréscimo de R$ 180,2 milhões em relação ao mesmo período de 2021, crescimento explicado pelo volume crescente de operações, ampliação dos serviços e produtos oferecidos além do crescimento da base de clientes.

Os ativos totais somaram R$ 38,6 bilhões no trimestre findo em 31 de março de 2022, crescimento de 5,9% em comparação a dezembro de 2021.

Como destaque positivo, podemos evidenciar os resultados com operações de crédito, os quais atingiram o valor de R$ 485 milhões, um crescimento de 70,1% quando comparado ao trimestre de 2021, e com títulos e valores imobiliários e instrumentos financeiros derivativos, atingiram o valor de R$ 351,3 crescimento de 301,2% comparado ao mesmo período no exercício de 2021.

A provisão para créditos de liquidação duvidosa (PDD) atingiu a marca de R$ 94,7 milhões entre janeiro e março de 2022, uma redução de 39,1% na comparação ano a ano.

A receita média por usuário (ARPU, na sigla em inglês) foi de R$ 195,3 no 1T22, um avanço de 2,4% frente ao 1T21.

O número de clientes atingiu a marca de 18,6 milhões no primeiro trimestre de 2022, crescimento de 82,4% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

No final de março, o banco tinha R$ 38,5 bilhões em ativos, número 81,1% maior em um ano. O patrimônio líquido estava em R$ 8,5 bilhões, aumento 159,4%. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) não foi informado.

A carteira de crédito ampliada do Inter cresceu 6,6% em um trimestre e 80,6% em um ano, para R$ 19,8 bilhões. A originação de crédito foi de R$ 4,5 bilhões no trimestre, número que o Inter já havia informado em sua prévia operacional, bem como a inadimplência acima de 90 dias (3,3%).

A originação de crédito foi de R$ 4,5 bilhões no trimestre, número que o Inter já havia informado em sua prévia operacional, bem como a inadimplência acima de 90 dias (3,3%).

O banco digital teve receitas de serviços 152% maiores, em R$ 522 milhões no período de janeiro a março, graças ao crescimento das receitas de floating e do Inter Shop. A loja virtual do Inter chegou a R$ 101 milhões em receitas, ante R$ 41,2 milhões um ano antes.

A instituição tinha índice de Basileia de 35,7% em março, bem acima do mínimo regulatório, de 11%. Houve um crescimento de 11,6 p.p. em relação ao mesmo período do ano passado, e uma queda de 8,6 p.p. no comparativo trimestral.

Os resultados do Banco Inter (BOV:BIDI3) (BOV:BIDI4) (BOV:BIDI11) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 16/05/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão

Deixe um comentário