ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for discussion Cadastre-se para interagir em nossos fóruns de ativos e discutir com investidores ideias semelhantes.

Log-In (LOGN3): lucro líquido de R$ 21,9 milhões no 2T22, queda de 41,4%

LinkedIn

A companhia de logística Log-In registrou um lucro líquido de R$ 21,9 milhões no segundo trimestre de 2022, número 41,4% menor do que os R$ 37,5 milhões levantados no mesmo período do ano passado.

A empresa afirma que o resultado reflete a alta de 88,7% em despesas financeiras, para R$ 58 milhões, em razão da primeira emissão de debêntures do Terminal Vila Velha (TVV) e do reconhecimento dos encargos da quarto emissão da companhia. O resultado também reflete a variação cambial e a desvalorização do real em relação ao primeiro trimestre deste ano.

A companhia de logística registrou receita operacional líquida de R$ 609,2 milhões, alta de 72,6% ante o 2T21.

A Log-In atribuiu o ROL à inclusão da Tecmar no resultado, com valor de R$ 156,6 milhões, ao recorde histórico de ROL da navegação, de R$ 358,6 milhões, ao recorde histórico de ROL do Terminal Portuário (TVV), de R$ 79,7 milhões, entre outros fatores.

O Ebitda – lucro antes do juros, impostos, depreciação e amortização – ficou em R$ 135,5 milhões, frente R$ 93,2 milhões do segundo trimestre do último período. A margem Ebitda, no entanto, recuou de 26,4% para 22,2%.

O resultado financeiro totalizou uma despesa de R$ 63,1 milhões, devido principalmente aos encargos financeiros da 4ª emissão de debêntures da Log-In e da 1ª emissão de debêntures do TVV.

As despesas operacionais da Log-In totalizaram R$ 56,5 milhões, valor 133,5% mais alto do que o 2T21, justificado principalmente pela inclusão da Tecmar no resultado, no total de R$ 30,3 milhões, explicou a companhia.

Ao mesmo tempo, porém, a Log-In também registrou uma alta considerável das suas despesas, que somaram R$ 540,1 milhões entre abril e junho deste ano, ante R$ 301,9 milhões em igual período do ano passado.

Os gastos com combustíveis saíram de R$ 31 milhões para R$ 63,6 milhões, o de serviços contratados foram de R$ 121,7 milhões para R$ 251,4 milhões, e os com pessoal, de R$ 51,4 milhões para R$ 96,7 milhões.

A Log-In viu seus gastos com serviços financeiros saírem de R$ 10,2 milhões para R$ 63 milhões, com encargos de operações de debêntures saindo de R$ 9,2 milhões para R$ 25,2 milhões.

“A alta se dá devida principalmente aos encargos financeiros da 4ª emissão de debêntures da Log-In e da 1ª emissão de debêntures do TVV. A variação cambial no trimestre é explicada pela desvalorização do Real perante o Dólar, versus uma valorização do real na comparação do ano passado”, explicam.

No 2T22, ocorreram investimentos de capital de R$ 12,4 milhões, devido ao projeto de modernização e expansão da capacidade no TVV, que está na fase 2. O montante de investimentos recorrentes decorreu principalmente das docagens e projetos de TI.

Em 30 de junho de 2022, a Companhia possuía uma dívida líquida de R$835,8 milhões e uma dívida bruta de R$1.422,9 milhão, com custo médio de 13,66% a.a., sendo 86% da mesma com amortização no longo prazo. A Dívida Líquida/ EBITDA UDM da Companhia está se mantendo em 1,8, considerado em um patamar controlado com a gestão otimizada do caixa e o controle do endividamento.

Os resultados da Log-in (BOV:LOGN3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 11/05/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney

Deixe um comentário