Zamp detalha seu plano de concessão de ações

LinkedIn

O Conselho de Administração decidiu, propor aos participantes do Primeiro e do Segundo Plano de Concessão de Ações e do Plano de Concessão de Ações por Performance aprovado em 29 de abril de 2022, a manutenção dos períodos de vesting e condições originalmente previstos nos Planos caso a OPA não seja bem-sucedida.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:BKBR3) nesta terça-feira (06).

De acordo com o documento, o movimento se dá no contexto da oferta pública voluntária para aquisição do controle da companhia lançada pela MC Brazil F&B Participações S.A. (OPA), e da consequente antecipação dos períodos de vesting originalmente previstos nos Planos (abaixo definidos).

E disse mais: “o Conselho de Administração recebeu a sinalização de adesão de aproximadamente 84% dos participantes dos Planos à Proposta. Neste caso, se a OPA não for bem-sucedida, haverá uma redução no impacto no resultado da companhia de 2022, já considerando todos os termos da Proposta, de aproximadamente 70% quando comparado aos R$ 32 milhões, acrescidos de R$ 19 milhões de encargos sociais e trabalhistas de ônus da Companhia apresentados no parecer do Conselho de Administração de 17 de agosto de 2022.”

Informações Euqueroinvestir

Deixe um comentário