ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Ibovespa cai 1,01%, puxada por empresas de petróleo que acompanharam a queda do petróleo no exterior

LinkedIn

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (6) em queda de 1,01%, aos 125.622 pontos, puxada por empresas de petróleo, que caíram com força na sessão de hoje, acompanhando a queda do petróleo no exterior, tanto do WTI como do Brent. Com isso, as petrolíferas estão entre as maiores quedas.

O Índice Bovespa (Ibovespa), que reflete o desempenho médio das cotações das principais ações de empresas negociadas na BM&FBOVESPA, é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses.

Os preços do petróleo caíram cerca de 4% nesta quarta-feira, uma vez que um aumento maior do que o esperado nos estoques de gasolina nos EUA preocupou os mercados em relação à demanda. Os futuros do petróleo Brent fecharam em queda de 3,8%, a 74,30 dólares por barril. Os futuros do petróleo WTI dos EUA caíram 4,1%, para 69,38 dólares o barril. Apesar de não ter ficado entre as cinco maiores baixas do Ibovespa, a Petrobras (PETR4), que possui um peso relevante no índice, também registrou queda de 3,60%, negociada a R$ 33,50.

Dados positivos da criação de vagas no setor privado em novembro nos Estados Unidos (ADP, em inglês) ajudaram no bom movimento dos Treasuries hoje. Os EUA criaram 103 mil vagas, abaixo do esperado, de 130 mil vagas no mês. Além disso, o crescimento salarial também desacelerou, com um aumento de salário de 5,6% no mês, considerado o ritmo mais devagar desde setembro de 2021.

Esses dados reforçam que a queda de juros pelo Federal Reserve parece estar cada vez mais próxima. Agora, o mercado volta a atenção para a divulgação dos dados do relatório de empregos, o Payroll, que saem na sexta-feira.

“Ontem a divulgação do relatório Jolts também animou o mercado após trazer queda na abertura de vagas”, diz Fabio Louzada, economista. “Com isso, aumentou para 65% as apostas de que o primeiro corte de juros do FED já deve vir em março”.

A queda de juros futuros por aqui seguiu o desempenho dos Treasuries. Com isso, algumas varejistas se destacam positivamente, como Carrefour e Grupo Pão de Açúcar.

O dólar à vista fechou em baixa ante o real nesta quarta-feira, pela segunda sessão consecutiva. A moeda encerrou o dia cotada a 4,9022 reais na venda, em queda de 0,47%. Em dezembro, o dólar acumula baixa de 0,27%.

“Hoje foi um dia de alívio no mercado de câmbio, que respondeu a dados mais fracos do mercado de trabalho nos EUA. Isso foi suficiente para o mercado voltar a precificar queda nos juros a partir do início do próximo ano”, diz Cristiane Quartaroli,economista do Banco Ourinvest. “E com isso, houve queda nos juros dos treasuries, que favoreceram as moedas emergentes”.

O índice de ações alemão atingiu um novo pico recorde nesta quarta-feira, depois que dados decepcionantes sobre pedidos industriais no país apoiaram apostas de uma rápida redução das taxas de juros pelo Banco Central Europeu no próximo ano.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,52%, a 470,06 pontos, enquanto o índice DAX de Frankfurt subiu 0,75%, a 16.656,44 pontos.

Em Wall Street, o S&P 500, Dow Jones e Nasdaq encerraram a sessão com queda de 0,39%, 0,19% e 0,58%, respectivamente.

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
01/12/2023 0,67% 128.184 R$ 20,89 bilhões
 04/12/2023  -1,08% 126.802,79 R$ 19,5 bilhões
05/12/2023  0,08 126.903,25 R$ 23,3 bilhões
06/12/2023  -1,01%  125.622,65 R$ 22,7 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

HYPE3: +6,03% a R$ 36,60
PCAR3: +3,92% a R$ 3,98
RAIZ4: +2,89% a R$ 3,56
CVCB3: +2,79% a R$ 3,69
UGPA3: +2,53% a R$ 25,55

  • BAIXAS IBOVESPA

SMTO3: -4,44% a R$ 29,94
BRFS3: −4,34% a R$ 13,88
RECV3: −3,95% a R$ 19,33
PRIO3: −3,99% a R$ 41,44
PETR4: −3,60% a R$ 33,50

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  1. 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    Americanas (AMER3)

    A Americanas SA protocolou pedido na Justiça do Rio de Janeiro pedindo autorização para realizar, na próxima 3ªF (12), às 10h, uma reunião virtual com seus credores, informa o Valor. Saiba mais…

    Aura Minerals (AURA33)

    A Aura Minerals anuncia que a Borborema, subsidiária integral e proprietária indireta do projeto de ouro Borborema localizado no estado do Rio Grande do Norte, Brasil (o Projeto Borborema), firmou um acordo com a Gold Royalty Corp. para garantir o financiamento de US$ 31 milhões para a construção do Projeto Borborema. Saiba mais…

    Braskem (BRKM5)

    A Braskem cancelou o rating de crédito corporativo em escala global emitido pela agência de classificação de risco Moody’s. Saiba mais…

    O advogado-geral da União, Jorge Messias, reuniu-se ontem (05/11), na sede da AGU em Brasília, com o governador de Alagoas, Paulo Dantas, e equipe, para tratar da situação vivenciada no município de Maceió/AL, relativo ao risco iminente de colapso da mina 18 da empresa Braskem. Saiba mais…

    A prefeitura de Maceió enviou à Braskem um pedido para renegociar termos do acordo de R$ 1,7 bilhão assinado com a empresa em julho por conta dos estragos causados pelo afundamento do solo da cidade. Saiba mais…

    A Polícia Federal reforçou as investigações sobre o afundamento do solo em Maceió (AL) causado pela exploração de sal-gema pela Braskem. Saiba mais…

    Carrefour (CRFB3)

    O Carrefour Brasil espera que as vendas por m² (metro quadrado) das lojas convertidas do antigo Grupo BIG para a bandeira Atacadão atinjam aproximadamente entre R$ 28.000/m² e R$ 31.000/m² em bases anualizadas até o final de 2024, enquanto a margem Ebitda (nível loja) alcance entre 5% e 6% até o fim do período. Saiba mais…

    CSN (CSNA3)

    A CSN acertou a recompra de US$ 117 milhões em bonds com vencimento em 2026. A recompra havia sido anunciada no final de novembro, e a oferta envolvia até o total dos US$ 300 milhões de principal aberto dessa emissão. Saiba mais…

    Enauta (ENAT3)

    A Enauta informou que sua produção total, em novembro, atingiu 453,9 mil barris de óleo equivalente (boe), contra 170,2 mil barris em outubro. Saiba mais…

    Energisa (ENGI11)

    A Energisa convocou uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para 27 de dezembro, a fim de deliberar sobre a ratificação da aquisição de ações representativas de 100% do capital social total e votante da Companhia de Gás do Espírito Santo (ES Gás). Saiba mais…

    Fleury (FLRY3)

    A Fleury informou o encerramento do programa de recompra de ações de emissão da companhia, tendo em vista a aquisição da totalidade das ações objeto do Programa de Recompra. Saiba mais…

    Gol (GOLL4)

    A companhia aérea Gol divulgou os dados prévios de tráfego em novembro. Saiba mais…

    A agência de classificação de risco Fitch reduziu a nota de crédito da companhia aérea Gol para “CCC-“, que cita chances crescentes de uma reestruturação de dívida da Gol como resultado de riscos elevados de refinanciamento. Saiba mais…

    GPA (PCAR3)

    O GPA, dono da bandeira Pão de Açúcar, avalia que pode eventualmente ficar acima da previsão de margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustada de 8% a 9% em 2024, diante de uma possível estabilização na inflação de alimentos e continuação no processo de reestruturação da companhia. Saiba mais…

    Os rumores sobre o Grupo Pão de Açúcar virar uma corporation, que ontem fizeram com que as ações da empresa chegassem a subir 14%, não passaram de especulação, afirmou o CEO da companhia, Marcelo Pimentel. Saiba mais…

    Klabin (KLBN11)

    A Klabin informou que seu Conselho de Administração aprovou a Política de Hedge Cambial de Fluxo de Caixa, que estabelece parâmetros objetivos para contratação de instrumentos derivativos exclusivamente para fins de proteção da exposição do fluxo de caixa às variações cambiais. Saiba mais…

    Natura & Co. (NTCO3)

    A Natura explorou a venda da maior parte de seus negócios internacionais da marca Avon, publicou o Financial Times nesta quarta-feira, citando fontes familiarizadas com o assunto. Saiba mais…

    Oi (OIBR3)

    A Oi, em recuperação judicial, comunicou que, na última terça, foi publicado o edital de individualização de créditos decorrentes da Indenture, de julho de 2018, com valor principal de US$ 1,653 bilhão, 10,00% / 12.00% – Senior Pik Toggle Notes, com vencimento em 2025, para fins de direito de petição, voz e voto na Assembleia Geral de Credores a ser convocada para deliberar sobre a aprovação do plano de recuperação judicial da companhia.

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    O preço do óleo diesel no exterior caiu e acabou com a defasagem do valor do combustível vendido no Brasil. Segundo dados da Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis), na 3ª feira (5.dez.2023), o diesel da Petrobras ficou 6% mais caro que o estrangeiro. Saiba mais…

    A Petrobras informou que o navio-sonda responsável pela perfuração do poço de Pitu Oeste partiu ontem do Rio de Janeiro em direção à locação no Rio Grande do Norte. A perfuração, prevista para começar ainda em dezembro na concessão BM-POT-17, marcará o retorno da Petrobras à Margem Equatorial, que se estende do Rio Grande do Norte ao Amapá ao longo da costa brasileira. Saiba mais…

    Ao encerrar o painel Accelerating the Elimination of Methane Omissions and the Decarbonization of Oil & Gas, na 28ª Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP28), em Dubai, nos Emirados Árabes, ontem (5), o presidente da Petrobras reafirmou o compromisso da companhia pela descarbonização de suas operações e convocou o setor de petróleo e gás a se unir para enfrentar o desafio. Saiba mais…

    O diretor de Transição Energética da Petrobras, Maurício Tolmasquim, disse que antes de desbravar a geração de energia eólica em alto-mar (offshore), a petroleira pretende adquirir parques eólicos e solares onshore (em terra). O diretor também confirmou que a Petrobras pretende participar do primeiro leilão de eólicas offshore previsto para o segundo semestre do ano que vem, mas que ainda será avaliado como viabilizá-la. Saiba mais…

    Porto (PSSA3)

    A partir desta quarta-feira (6), Patricia Chacon passa a integrar a equipe da Porto Seguro como nova COO – Chief Operating Officer, sob a liderança de Rivaldo Leite, CEO da seguradora. Saiba mais…

    Sabesp (SBSP3)

    A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) encerrou na madrugada desta quarta-feira, 6, em sessão plenária extraordinária, a discussão envolvendo o projeto de lei (PL) de privatização da Sabesp. Nesta quarta, às 00h10, os deputados estaduais concluíram as seis horas mínimas necessárias para a votação de um projeto em regime de urgência. Saiba mais…

    Serena Energia (SRNA3)

    A Serena, antiga Omega Energia, informou que seus principais acionistas – fundos sob gestão da Tarpon Gestora de Recursos, Lambda 3 FIA-IE e Alpha Brazil FIP (fundo detido por investidores sob gestão de Actis LLP) – engajaram um assessor para auxiliá-los na avaliação de potenciais alternativas estratégicas para suas participações na companhia. Saiba mais…

    Taesa (TAEE11)

    A Taesa informou que a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura concedeu a licença prévia (LP) para a subestação Santa Luzia III, referentes às instalações da concessão Tangará Transmissora de Energia Elétrica. Saiba mais…

    Vale (VALE3)

    O conselho de administração da Vale aprovou em reunião no dia 1º de dezembro uma revisão na política de sucessão do presidente da mineradora, segundo ata do encontro publicada apela companhia. Saiba mais…

    Em um contexto de recuperação dos preços do minério de ferro, mas ainda com incertezas sobre a força da demanda da China, a Vale realizou o seu Investor Day em Londres na última terça-feira (5), trazendo algumas projeções abaixo do esperado sobre produção para 2024, enquanto vê uma inflação desacelerando a ritmo mais lento e investimentos mais altos. Saiba mais…

    WEG (WEGE3)

    A WEG anunciou que investirá R$ 1,2 bilhão, ao longo dos próximos três anos, para expansão de capacidade de produção de transformadores no Brasil, México e Colômbia. Com foco nos principais mercados de atuação, a companhia prevê iniciativas para aumentar aproximadamente 50% da sua capacidade de produção. Saiba mais…

    (Com informações da Forbes Money e Momento B3)

Deixe um comentário