ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Licenciamento total de veículos cresce 4,2% em novembro, segundo Anfavea

LinkedIn

O licenciamento total de veículos – que incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus cresceu 4,2% em novembro, para 212.649 unidades, ante 204.011 no mesmo mês de 2022. Ante o mês anterior, o indicador recuou 2,4%, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). No acumulado do ano, o licenciamento total de veículos somou 2.060.130 unidades, alta de 9,1% frente ao mesmo período de 2022.

Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves cresceram 5,1% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado, a 201.834 unidades. Ante outubro, o recuou foi de 2,4%. No acumulado do ano, os emplacamentos de leves somaram 1.943.495 unidades, alta de 10,5% frente ao mesmo período de 2022.

A venda de caminhões recuou 9,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, com o emplacamento de 9.229 unidades e queda de 2,3% ante outubro. No acumulado do ano, por sua vez, houve queda de 14,4%, a 97.679 caminhões.

No setor de ônibus, os emplacamentos recuaram 9,4% em base anual, a 1.586 unidades. Em relação a outubro, a venda de ônibus cresceu 3,3%. No acumulado do ano, houve acréscimo de 25,8% a 18.956 unidades.

O presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, destacou que apesar do crescimento do mercado interno, a produção ficou estável no ano, e que a média diária das vendas cresceu de forma consistente o segundo semestre, chegando a 10,6 mil em novembro. Com isso, o ano está fechando com alta de 8,8% nas vendas em comparação a 2022.

Leite também destacou o aumento expressivo nas vendas para locadoras, que hoje representam 30% dos licenciamentos no mercado interno, com destaque para a modalidade do aluguel por assinatura. Desde 2019, a frota disponível para locação cresceu de 1 milhão para mais de 1,5 milhão de unidades.

Outro segmento que mereceu ênfase do presidente da Anfavea foi o de carros elétricos. Segundo Leite, os emplacamentos de carros elétricos deste ano cresceram 80% em relação a 2022, perfazendo um total de 89 mil unidades. Para 2024, a projeção é vender cerca de 142 mil veículos elétricos, reflexo do início da produção das montadoras GWM e BYD.

EXPORTAÇÃO

A receita com as exportações totais de veículos automotores e de máquinas agrícolas produzidas no Brasil somou US$ 744.547 milhões em novembro, queda de 23,7% ante o mesmo mês do ano passado. Na comparação com o mês anterior, houve queda de 15,1%, segundo a Anfavea. No acumulado do ano, a receita com exportações cresceu 4,9%, chegando a US$ 10,094 bilhões.

De janeiro a dezembro, foram exportados 398,7 mil veículos, queda de 17,1% em comparação a 2022, quando foram exportados 480,9 mil veículos. Os embarques recuaram 17% no ano, e o destaque negativo foi a Argentina, cuja participação caiu de 49% para 27% nos últimos 4 anos, representando 95 mil unidades a menos apenas em 2023.

PRODUÇÃO

Em outubro, foram produzidas 190.758 unidades de veículos leves no Brasil, queda de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação mensal, houve alta de 1,9%, de acordo com Anfavea. Já a produção total de veículos – que inclui automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus – foi de 202.675 no mês passado, 6,1% inferior em comparação a novembro de 2022 e 1,5% superior em comparação a outubro. No acumulado do ano, a produção total recuou 1,1% para 2.153.260 unidades, na comparação anual, enquanto a produção de veículos leves nos onze primeiros meses deste ano subiu 2% ante o mesmo período de 2022, para 2.041.647 unidades.

EMPREGOS

A quantidade de postos de trabalho na indústria automotiva recuou 2,7% na comparação com novembro de 2022, para 101.172 posições. O número é 0,5% superior na comparação com outubro, quando o setor alcançou 100.642 postos de trabalho, informou a Anfavea.

PROJEÇÕES

A expectativa de emplacamento de veículos – que incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus para 2024 é 7% superior em comparação a 2023, passando de 2,290 milhões de unidades para 2,450 milhões. As vendas de veículos leves devem crescer 6,6% em comparação a 2023, chegando a 2,304 milhões de unidades. Já as vendas de veículos pesados devem avançar 14,1%, chegando a 146 mil unidades.

A expectativa de exportação para 2024 é 2% superior em comparação a 2023, passando de 309 mil unidades para 407 mil. As exportações de veículos leves devem crescer 2,1%, chegando a 385 mil unidades. Já as exportações de veículos pesados devem manter o patamar de 2023, chegando a 22 mil unidades.

A expectativa de produção para 2024 é 4,7% superior em comparação a 2023, passando de 2,359 milhões de unidades para 2,470 milhões. A produção de veículos leves deve crescer 3,3% em comparação a 2023, chegando a 2,310 milhões de unidades. Já a produção de veículos pesados deve crescer 30,1% em 2023, chegando a 160 mil unidades.

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente

Delayed Upgrade Clock