ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

Bolsas mundiais avançam. FTSE em Londres renova máxima histórica.

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os principais mercados da Ásia ampliaram os ganhos na segunda-feira depois que as ações de tecnologia recuperaram em Wall Street, enquanto os investidores avaliavam os números da atividade empresarial da Austrália, Japão e Índia.

Os números da S&P Global mostraram que o índice de gerentes de compras composto da Austrália atingiu o maior nível em dois anos, chegando a 53,6 contra 53,3 de março. O Japão e a Índia também registaram taxas de expansão mais rápidas na sua atividade empresarial em abril.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,92%, fechando em 16.828,93 pontos, liderando os ganhos na Ásia, enquanto na China continental, o CSI 300, que agrupa as maiores empresas listadas em Shanghai e Shenzhen, caiu 0,7%, para 3.506,22, marcando o terceiro dia consecutivo de perdas.

O Nikkei do Japão ganhou 0,28%, terminando em 37.563,00 pontos, enquanto o Kospi da Coreia do Sul caiu para 0,24%, para 2.623,02 pontos.

O S&P/ASX 200 avançou 0,45%, após a divulgação do PMI, fechando em 7.683,50 pontos, apesar da pressão sobre os preços das commodities, incluindo petróleo e ouro, à medida que alguns investidores abandonaram suas apostas de refúgio à medida que a tensão entre Irã e Israel diminuiu no Oriente Médio. As mineradoras de ouro caiu com a queda contínua no preço do ouro. O metal amarelo caiu mais de 2,7% na segunda-feira, à medida que as preocupações de um conflito regional no Oriente Médio desapareceram. A venda continuou na terça-feira. As ações da mineradora de ouro Newmont Mining caíram 4,6%, enquanto a Northern Star perdeu 3,5% e a Evolution Mining recuou 1,5%.

Outras empresas relacionadas a commodities também tiveram dificuldades. As ações da mineradora de carvão Whitehaven Coal caiu 1,9% e Yancoal caiu 2,3%. As gigantes da mineração BHP, Rio Tinto e Fortescue caíram 0,2%, 0,1% e 0,4%, respectivamente. As produtoras de petróleo Santos e Woodside Energy caíram 0,2% e 0,5%.

EUROPA: Os mercados europeus sobem na terça-feira, com o FTSE 100 atingindo uma máxima recorde intradiária, à medida que os investidores aproveitam o impulso positivo da sessão anterior.

O benchmark pan-europeu Stoxx 600 sobe 0,9% nas negociações matinais, com a maioria dos setores negociando em território positivo. As ações de tecnologia lideraram os ganhos, enquanto as ações de mineração caiam.

O alemão DAX 30 sobe 1%, enquanto o francês CAC 40 sobe 0,6%.

O FTSE 100 do Reino Unido amplia os ganhos, subindo 0,55%, atingindo uma máxima intradiária de 8.067,73 pontos nas primeiras negociações, antes de cair ligeiramente. Isso ocorre depois que o índice registrou seu quarto ganho diário na segunda-feira e superou o fechamento recorde anterior estabelecido em 20 de fevereiro de 2023. As ações do Reino Unido foram impulsionadas, com os investidores aumentando as apostas de um corte nas taxas de juros no verão por parte do Banco da Inglaterra. As mineradoras listadas na LSE, Anglo cai 2,7%, Antofagasta cai 2,5%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto recuam 0,9% e 1,7%, respectivamente. A petrolífera BP sobe 1,4%.

EUA: Os futuros de ações dos EUA negociam em ligeira alta na manhã de terça-feira, depois que o S&P 500 quebrou uma sequência de seis dias de perdas, impulsionado por uma recuperação nas ações de tecnologia.

Na sessão regular de terça-feira, o Dow de 30 ações fechou em alta de 0,67%, em 38.239,98 pontos. O S&P 500 avançou 0,87%, em 5.010,60 pontos, enquanto o Nasdaq Composite subiu 1,11%, em 15.451,30 pontos. Tanto o S&P 500 quanto o Nasdaq encerraram uma sequência de seis dias de baixas.

Esses movimentos ocorreram no momento em que os investidores voltaram a comprar após queda nas ações de tecnologia na sequência de uma recente liquidação de empresas importantes como Nvidia, que foi prejudicado recentemente em meio à temores de inflação mais alta e à perspectiva de taxas de juros elevadas. A tecnologia da informação foi o setor do S&P 500 com melhor desempenho na segunda-feira. A Nvidia saltou mais de 4% durante o pregão. A gigante dos chips recuou quase 14% na semana passada, seu pior desempenho semanal desde setembro de 2022.

Os dados econômicos que serão divulgados ao longo da semana poderão indicar como está o desempenho da economia e poderão informar o pensamento das autoridades de políticas econômicas do Fed antes da sua reunião de 30 de abril a 1 de maio. Isso inclui a pesquisa de inflação preferida do Fed, o índice de preços de despesas de consumo pessoal para março na sexta-feira, bem como uma leitura do produto interno bruto no primeiro trimestre.

Na terça-feira, são esperados o PMI composto às 10h45 e dos dados de vendas de casas novas às 11h00 na terça-feira. Economistas consultados pela Dow Jones esperam um aumento de 1,2% no mês, após o número ter caído 0,3% em fevereiro. No mesmo horário, sairá o Índice de manufatura de Richmond.

Os investidores avaliarão os dados desta semana em busca de pistas sobre se a economia continua a mostrar-se resiliente e se as pressões inflacionistas permanecem persistentes. Se for este o caso, os números poderão aumentar as preocupações sobre as taxas de juro permanecerem altas durante mais tempo e de haver menos cortes nas taxas do que o esperado este ano, ou mesmo nenhum.

As autoridades do Fed sugeriram nas últimas semanas que não há pressa em cortar as taxas de juro e afirmaram repetidamente que os cortes nas taxas só começariam quando estivessem confiantes de que a economia está a relaxar.

Os “traders” também estão se preparando para a divulgação dos resultados dos lucros de diversas blue chips esta semana. A Meta Platforms deve publicar resultados na tarde de quarta-feira, seguida pela Alphabet e pela Microsoft na quinta-feira.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: +0,17% US $ 66.166,7
Etereum: -1,20% US $ 3.174,99

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: +0,19%
S&P 500: +0,27%
NASDAQ: +0,33%

COMMODITIES:
MinFe: -1,91%
Bent: -0,05%
WTI: -0,13%
Soja: -1,40%
Ouro: -1,39%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário