ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

BYD foi a maior vendedora de carros elétricos do 1º trimestre; veja como comprar Song Plus, Dolphin e Seal por até metade do preço usando lei de 1997

LinkedIn

 

Entre janeiro e março foram emplacados mais de 14 mil veículos da BYD, mas carros elétricos podem ficar mais baratos graças a medida provisória e lei sancionada por FHC (Imagem: Divulgação)

A BYD (Build Your Dreams) foi a maior vendedora de carros elétricos do primeiro trimestre deste ano, segundo levantamento da ABVE (Associação Brasileira de Veículos Elétricos).

Entre janeiro e março, a montadora chinesa emplacou 14.939 veículos. Ela também levou as três primeiras posições no ranking dos modelos mais comprados com o Song Plus, Dolphin GS e Dolphin Mini, respectivamente.

De acordo com Ricardo Bastos, presidente da ABVE, “os números confirmam o que temos afirmado há vários meses. O consumidor brasileiro gosta cada vez mais do veículo elétrico e dá preferência aos produtos mais modernos e sustentáveis”.

O interesse por carros elétricos vem crescendo no Brasil, no primeiro trimestre a venda desses veículos saltou 145%. Mas, ter um automóvel como esses não é nada barato.

Para se ter uma ideia, o BYD Dolphin Mini, que é o mais básico da montadora, tem preço de partida de R$ 115 mil. Entretanto, isso pode mudar em breve.

Acontece que uma Medida Provisória, que já está em vigor, em conjunto com uma lei de 1997, pode abrir espaço para que qualquer brasileiro tenha a chance de comprar veículos elétricos com até 50% de desconto.

SAIBA COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO

Duas leis podem tornar o BYD mais acessível

Embora a BYD já esteja no Brasil desde 2015, as pesquisas pela montadora cresceram bastante nos últimos meses. Acontece que, no final de 2023, o governo lançou o programa Mobilidade Verde e Inovação, o Mover.

Trata-se de uma expansão do antigo Rota 2030, que tem como objetivo estimular a descarbonização e o desenvolvimento sustentável.

O plano é oferecer incentivos que podem chegar a R$ 19 bilhões até 2028 para que montadoras com fábricas no Brasil produzam carros 100% elétricos.

O programa já está em vigor por meio de Medida Provisória e, em paralelo, o projeto de lei (PL) foi encaminhado para votação do Congresso na última semana de março.

Além de estimular a produção de carros elétricos no país, o governo também voltou a tributar a compra desses veículos no exterior. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços o aumento da alíquota será gradual, mas pode chegar a 35% no segundo semestre de 2026.

Segundo especialistas desse mercado, as medidas do governo podem favorecer a indústria nacional e como consequência o consumidor tende a sair ganhando.

Afinal, com os incentivos do programa federal e uma produção interna, é esperada uma queda no preço final dos carros elétricos.

Entretanto, usando uma lei de 1997, será possível baratear ainda mais esses veículos e conseguir até 50% de desconto.

Entenda estratégia que usa lei de 1997 para conseguir até 50% descontos na compra de veículos

Como disse anteriormente, o preço dos veículos produzidos por montadoras como a BYD, GMW, Toyota, entre outras, ainda é alto, o que dificulta o acesso de boa parte da população aos elétricos.

Entretanto, com o programa do governo espera-se que a quantidade de carros elétricos em circulação no país cresça. Dessa forma, surge a oportunidade para que os brasileiros possam ter acesso a esses automóveis pagando até metade do preço.

Acontece que, de acordo com a Lei 9.514 de 1997, qualquer brasileiro pode comprar qualquer tipo de veículo, seja ele elétrico ou não, usando uma modalidade de negociação ainda pouco conhecida, cujos descontos podem chegar a até 50%.

Isso já é possível com carros à combustão. Como há uma quantidade maior desses veículos em circulação, facilita a aplicação dos benefícios da lei.

O empresário e analista criminal Lerry Granville já usou muitas vezes esta norma para conseguir descontos em veículos.

“Eu uso essa lei quase toda semana para comprar carros por uma fração do valor original ou, às vezes, até mesmo sem pagar nada inicialmente. E daí eu faço o que bem entender com eles. Se eu quiser, posso usar, mas se quiser posso vender, conseguindo até R$ 5 mil por semana por cada carro.”, explica.

Geralmente, quem conhece a lei e sabe como usar essa modalidade de compra de veículos não compartilha a informação. Mas o empresário vai ensinar como é possível conseguir descontos consideráveis em automóveis.

Entre os dias 13 e 20 de maio, Granville vai oferecer um minicurso de qualificação gratuito com os primeiros passos para quem deseja aprender a usar a estratégia de compra de veículos com desconto.

Serão 4 aulas online e você pode se inscrever para participar clicando neste link. Os únicos pré-requisitos são: comprometimento e acesso à internet.

Como mencionei, você não precisa desembolsar nenhum centavo para acessar o minicurso e conhecer a estratégia para buscar descontos em qualquer tipo de carro, inclusive elétricos.

Se você ficou interessado e quer aprender mais sobre a estratégia que pode gerar descontos de até 50% na compra de carros basta clicar no botão abaixo e fazer a sua inscrição.

QUERO APRENDER A COMPRAR CARROS ELÉTRICOS COM ATÉ 50% DE DESCONTO

Deixe um comentário