ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

Bolsas sofrem à medida que as atenções focam a inflação dos EUA e reunião do Fed

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os mercados da Ásia negociaram sem direção nesta terça-feira, com muitas praças voltando de feriados.

O mercado acionário australiano caiu no primeiro dia de negociação após o fim de semana prolongado do aniversário do rei, apagando boa parte do ganho de 2% da semana passada. O índice S&P/ASX 200 caiu 0,33%, para 7755,40 pontos, comm dez dos 11 principais setores caido e apenas o setor de consumo subindo. O setor de mineração foi o mais afetado, com a queda do minério de ferro pesando sobre os pesos-pesados do mercado. As ações da Rio Tinto perderam 1,9%, a BHP caiu 1,8% e a Fortescue recuou 3,2%. A Evolution Mining caiu 6,5%, a Alumina perdeu 6,1% e a produtora de carvão South32 caiu 5,2%. O setor de energia, que havia resistido melhor do que a maioria no início do pregão depois que os preços do petróleo atingiram uma máxima de uma semana, fechou em queda. Santos e Woodside fecharam em baixa de 0,6% cada.

Os mercados da China também voltaram de feriado. Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,04%, em 18.176,34 pontos, enquanto no continente, o Shanghai Composite caiu 0,76%, em 3.028,05 pontos. O Shenzhen Component conseguiu fechar em alta de 0,07%, em 9.262,30 pontos.

No Japão, o Nikkei subiu 0,19%, em 39.128,50 pontos, depois que o produto interno bruto do Japão no primeiro trimestre registrou uma contração anualizada de 1,8%. Isto foi mais suave do que a contração de 2% reportada anteriormente e também inferior à contração revista de 1,9% esperada numa pesquisa com economistas.

O Kospi da Coreia do Sul fechou em alta de 0,15%, em 2.705,24 pontos.

EUROPA: As bolsas europeias caem na terça-feira, com os investidores aguardando a reunião do Federal Reserve e os dados de inflação dos EUA.

O índice Stoxx 600 inicialmente afastou o sentimento negativo de segunda-feira, mas logo voltou ao vermelho, sendo negociado 0,7% mais baixo durante a manhã de terça-feira.

O alemão DAX 30 cai 0,5% e o francês CAC 40 recua 0,8%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,7%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American cai 1%, Antofagasta despenca 3%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto tombam 2,8% e 2,6%, respectivamente. A petrolífera BP cai 0,5%.

Os dados de emprego do Reino Unido divulgados na terça-feira mostraram que o número de empregados assalariados aumentou 0,6% na base anual em maio, enquanto a taxa de desemprego subiu para 4,4%, ante 4,3% na base trimestral.

O crescimento anual dos salários, excluindo bônus, manteve-se em 6% durante os três meses de fevereiro a abril, apresentando uma preocupação potencial para o Banco de Inglaterra, uma vez que considera quando reduzir as taxas de juro.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA caem na terça-feira, enquanto os investidores aguardam o início da reunião de política do Federal Reserve de dois dias do Fed, que começa terça-feira. A reunião terminará na quarta-feira com uma decisão sobre a política de taxas de juros e uma subsequente conferência de imprensa com a participação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Esses movimentos seguem um dia calmo em Wall Street. O S&P 500 subiu 0,26%, em 5.360,79 pontos e o Nasdaq Composite subiu 0,33%, em 17.192,66 pontos, renovando seus recordes, enquanto o Dow subiu 0,18%, em 38.868,04 pontos.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA caem na terça-feira. Os rendimentos e os preços movem-se em direções opostas.

Embora os investidores aguardem ansiosamente o anúncio da decisão de política monetária, grande parte das apostas são de que as taxas de juros permaneçam inalteradas. Os futuros dos fundos do Fed indicam nenhuma chance de corte na reunião desta semana, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME. Espera-se que o Fed mantenha as taxas de juros inalteradas este mês, com o primeiro corte nas taxas previsto para o final deste ano. Permanecem dúvidas sobre quando esse corte poderá ocorrer e se será seguido por mais cortes. Os investidores estarão atentos aos comentários e orientações do Fed em busca de novas pistas sobre as perspectivas políticas.

Na agenda econômica desta terça-feira está vazia. Na quarta-feira será divulgado o índice de preços ao consumidor de maio. Ele será seguido pelo índice de preços ao produtor do mês na quinta-feira. Muitos investidores esperam que os dados mostrem que a economia está a arrefecer, pois isto pode sugerir que a Fed irá cortar as taxas de juros mais cedo.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: -3,27% US $ 67.158,70
Etereum: -3,78% US $ 3.538,94

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -0,34%
S&P 500: -0,22%
NASDAQ: -0,27%

COMMODITIES:
MinFe: -4,16%
Bent: -0,33%
WTI: -0,39%
Soja: -0,13%
Ouro: -0,16%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário