Índice

Criar Discussão

Atualizar

Usuários Filtrados

Usuários Banidos

Meus Alertas

Meu Perfil

Busca

Regras

U S I M I N A S -- S E N D O -- V E N D I D A -- P A R A -- C S N (USIM3)

MISTER_ SHARK
  • Dono
  • 15534
  • 08/07/2010

CSN avalia aumentar participação na Usiminas

Plantão | Publicada em 27/01/2011 às 14h35m

Reuters/Brasil Online

  • R1
  • R2
  • R3
  • R4
  • R5
  • DÊ SEU VOTO
  • R1
  • R2
  • R3
  • R4
  • R5
  • MÉDIA: 0,0
Share

Por Alberto Alerigi Jr. e Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A CSN está avaliando "alternativas estratégicas" para seu investimento na Usiminas, incluindo aumento de suas participações além do nível de 10 por cento em cada classe de ação da siderúrgica rival.

A informação consta em fato relevante enviado pela CSN à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira. No documento, a empresa também afirma que, na quarta-feira, passou a deter, direta e indiretamente, 5,03 por cento das ações ordinárias da Usiminas. Além disso, a CSN possui 4,99 por cento das ações preferenciais da Usiminas.

Duas semanas atrás, a CSN havia informado que tinha em carteira 4,99 por cento das ações preferenciais e ordinárias da Usiminas.

Para analistas, a estratégia da CSN não deveria ser entendida como um simples investimento de caixa -que no terceiro trimestre era de 11,5 bilhões de reais- no momento em que as ações da rival estão perto do patamar mínimo em um ano.

"Nossa opinião é que isso não é uma movimentação para usar o caixa de maneira mais eficiente. Essa movimentação indica que tem alguma coisa por trás, seja visar uma união com a Usiminas no futuro, seja entrar no bloco de controle da companhia", afirmou a analista Daniella Maia, da corretora Ativa.

Segundo a CSN, "a companhia não objetiva, no momento, adquirir participações superiores a 10 por cento de cada uma das classes de ações da Usiminas (...)." Porém, a empresa "está avaliando alternativas estratégicas com relação a seu investimento na Usiminas incluindo possíveis aquisições adicionais de ações superiores aos valores mencionados."

Às 14h28, as ações preferenciais da Usiminas tinham leve alta de 0,05 por cento, enquanto o Ibovespa caía 1,21 por cento e a CSN perdia 1,46 por cento. O papel ON da Usiminas tinha ganho de 0,84 por cento.

"Eventuais aquisições adicionais poderiam levar a alterações na composição do controle ou na estrutura administrativa da Usiminas", acrescentou a CSN, sem informar o valor das operações de compra das ações da rival. Procurada, a CSN não fez comentários adicionais.

MUDANÇA NO CONTROLE?

No terceiro trimestre do ano passado surgiram rumores no mercado de que dois importantes acionistas da Usiminas -Camargo Corrêa e Votorantim- estariam avaliando se desfazer das ações da siderúrgica.

Na época, o BTG Pactual afirmou em relatório que a eventual saída de Camargo Corrêa e Votorantim levaria a mudanças na estrutura societária da Usiminas e, eventualmente, a uma possível fusão com uma concorrente local.

O bloco de controle da Usiminas é formado por Camargo Corrêa e Votorantim (que juntas detêm 26 por cento das ações ordinárias), pela japonesa Nippon Steel (com 27,8 por cento das ordinárias) e pelo Fundo de Pensão Usiminas (10,1 por cento das ordinárias).

Na avaliação do analista Pedro Galdi, da corretora SLW, o acordo de acionistas da Usiminas -que prevê direito de preferência em caso de venda na participação de algum dos controladores- tornaria mais difícil eventual interesse da CSN em ingressar no controle da rival.

"A Usiminas tem um acordo de acionistas, mas se um deles sair do controle, entendo que a Nippon compraria rapidinho. A siderurgia no Brasil passa por um momento interessante. A Nippon vende tecnologia para a Usiminas e compra placa a preço bom. Além disso, a Usiminas vai crescer em minério, não vejo a Nippon se desfazendo da participação. É um ativo interessante para a Nippon", comentou.

"Pode acontecer de Camargo e Votorantim venderem, mas não vejo Nippon saindo, não", acrescentou.

Procuradas, Camargo Corrêa, Votorantim e Usiminas não comentaram o assunto imediatamente.

O presidente do conselho de administração da Camargo Corrêa, Vitor Hallack, afirmou no final de novembro, durante o Reuters Brazil Investment Summit, que considerava como "adequada" a participação detida pelo grupo na Usiminas.

Outro acionista relevante detentor de ações com direito a voto da Usiminas é a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, com 10,4 por cento desses papéis, segundo dados da siderúrgica.



  • 01 Fev 2011, 17:25
  • 01 Fev 2011, 17:26
  • Tweet
Ativos Discutidos
BOV:USIM3 5.59 0.0%
Usinas Siderurgicas Minas Gerais Sa Usiminas
Usinas Siderurgicas Minas Gerais Sa Usiminas
Usinas Siderurgicas Minas Gerais Sa Usiminas
Índices Mundiais
Alemanha 1.2%
Austrália 0.0%
Brasil -2.5%
Canadá 1.9%
EUA (Dow Jones) -1.9%
EUA (NASDAQ) -1.4%
França 0.4%
Grécia 0.3%
Holanda 1.6%
Inglaterra 2.0%
Itália 0.7%
Portugal 2.2%
Maiores Altas (%)
BOV:TXRX4 6.60 88.6%
BOV:RANI4 5.44 25.1%
BOV:TEKA4 7.93 15.8%
BOV:BDLL4 7.01 14.9%
BOV:CEBR3 54.40 12.2%
BOV:CATP34 602 11.1%
BOV:R1CL34 81.70 10.4%
BOV:ATMP3 5.44 8.6%
BOV:CTSA3 4.95 8.3%
BOV:CRIV4 6.82 8.3%
Seu Histórico Recente
BOV
USIM3
USIMINAS O..
Registre-se agora para acompanhar essas ações ao vivo no Monitor ADVFN.

O Monitor permite ver até 110 de suas ações favoritas de uma vez só e é completamente grátis para você usar.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V: D:20200331 19:43:45