ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

IPO: Acionistas da Unidas aprovam realização de oferta inicial de ações

LinkedIn

São Paulo, 22 de Julho de 2013 – Os acionistas da Unidas aprovaram a realização de uma oferta inicial de ações, em assembleia realizada nesta segunda-feira. A operação será primária, com emissão de novas ações, e secundária, com a venda de participação dos atuais sócios.

A rede de locação de veículos pretende se listar no Novo Mercado, que permite a negociação apenas de ações com direito a voto.

Os acionistas aprovaram as alterações no estatuto para adequá-lo ao segmento de listagem, como a obrigatoriedade do número mínimo de cinco conselheiros, dos quais 20% independentes, e a extensão a todos os acionistas do prêmio pago aos controladores no caso de mudança no controle da companhia.

A Unidas ainda não arquivou o prospecto preliminar e nem divulgou a data prevista para a oferta. A operação será coordenada pelos bancos BTG Pactual, J.P. Morgan, Merrill Lynch, Bradesco BBI e BES Investimento.

A Unidas é controlada pelos fundos de investimentos em participações (private equity) Gávea, Kinea e Vinci, que, juntos, tem 65,25% da companhia. As gestoras entraram no capital da empresa há dois anos, quando pagaram R$ 300 milhões por uma fatia de 47,2%.

Em junho, elas aumentaram sua participação na locadora de veículos por pouco menos de R$ 1.500, ou R$ 0,01 por lote de mil ações. O grupo português SAG, que não entrou na rodada de aumento da capital, teve a participação diluída de 52,7% para 34,75%.

O setor de locação de veículos tem atraído empresas para a bolsa. Na semana passada, a paranaense Ouro Verde também entrou com pedido para a oferta de ações, em uma operação que pode movimentar até US$ 500 milhões. Atualmente, no segmento, apenas a Localiza (RENT3) é listada.

Unidas pretende usar recursos de ofertas de ações para expansões e aquisições

A Unidas pretende utilizar os recursos obtidos com uma oferta pública de ações para possíveis aquisições e expansão de seus pontos de atendimento de aluguel, além de reforço do caixa, segundo prospecto preliminar divulgado nesta terça-feira.

Acionistas da empresa aprovaram em reunião na véspera a realização de uma oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias, para serem negociadas no Novo Mercado da bolsa brasileira.

Segundo o prospecto preliminar, 40 por cento dos recursos obtidos serão usados para o crescimento de seus negócios, principalmente nas unidades de aluguel de carro (RAC) e terceirização de frota (TF), com a abertura de novos pontos de atendimento de aluguel de veículos e da renovação e aumento da nossa frota.

A empresa também pretende utilizar outros 40 por cento da quantia para reforço de capital, enquanto os 20 por cento restantes serão usados para “eventuais aquisições que se mostrarem atrativas no futuro de outras locadoras de veículos”.

A Unidas ressaltou, porém, que não há nenhuma negociação em andamento no momento com qualquer potencial alvo de aquisição.

Outras informações como a quantidade de ações a serem emitidas e o cronograma da oferta ainda não foram divulgados.

Segundo o IFR, um serviço da Thomson Reuters, a companhia estaria planejando a emissão com precificação no terceiro trimestre, dependendo das condições de mercado.

O BTG Pactual é o coordenador líder da oferta, em que também atuam o JP Morgan, BofA Merrill Lynch e Bradesco BBI.

A fatia a ser vendida pelos acionistas vendedores – o grupo português SAG, Vinci Partners, Gávea Investimentos e Kinea Investimentos, do Itaú Unibanco – na oferta secundária também não foi anunciada até o momento.

Deixe um comentário