Culpado: Eike é condenado pela CVM

LinkedIn

Bom dia ADVFN (11-11-2015)

Acesse a versão completa aqui: http://newsletter.blogs.advfn.com

Culpado: Eike é condenado pela CVM: A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) proibiu o empresário Eike Batista de exercer cargo administrativo ou de conselheiro em companhias abertas pelo prazo de cinco anos. A CVM avaliou que Eike, durante a presidência do Conselho de Administração da OGX Petróleo (BOV:OGXP3), não poderia ter votado através de suas controladas Centennial Mining e Centennial Equity, e que na época detinham o controle acionário da OGX, a aprovação das contas de sua própria administração. A lei de no. 6.404, a chamada Lei das Sociedades Anônimas, não permite que o acionista vote em assembleia que delibere sobre aprovação de suas contas como administrador.

• A Petrobras (BOV:PETR4) não conseguiu uma definição para o Acordo Coletivo de Trabalho 2015 com as entidades sindicais. A companhia afirma que tem conseguido reduzir os impactos da greve sobre as operações, com redução de 60% sobre a perda diária de óleo.

• A agência de classificação de risco Moody’s rebaixou a nota de crédito da mineradora Samarco, retirando o grau de investimento, após o desastre das barragens de dejetos no estado de Minas Gerais. A agência diz não saber avaliar ainda o tamanho do impacto do acidente, mas o evento traz muitas incertezas em relação ao futuro da companhia e sua produção.

• A AB Inbev (EU:ABI) e SABMiller (LSE:SAB) anunciaram hoje o fechamento da operação de fusão por um valor total de US$ 121 bilhões.

• A Ambev (BOV:ABEV3) comprou um grupo de marcas de bebidas mistas, cidras e cervejas especiais, pertencentes ao grupo canadense Mark Anthony por US$ 350 milhões.

• A Minerva (BOV:BEEF3) não conseguiu reverter perdas e registrou resultado negativo de R$ 446,1 milhões no terceiro trimestre.

• A Ecorodovias (BOV:ECOR3) registrou resultado positivo de R$ 17,89 milhões no terceiro trimestre de 2015 (-77,7% em 12 meses).

• A Rossi Residencial (BOV:RSID3) não conseguiu reverter perdas e registrou resultado negativo de R$ 168,72 milhões no terceiro trimestre.

• A Fras-Le (BOV:FRAS3) registrou resultado positivo de R$ 16,59 milhões no terceiro trimestre de 2015 (+32,2% em 12 meses).

Deixe um comentário