Fique de Olho: IGP-DI fecha 2015 em alta de 10,7%; China antecipa fechamento de bolsas para conter fortes quedas;

LinkedIn

As bolsas chinesas de Xangai e Shenzhen fecharam hoje antecipadamente, pela segunda vez na história, depois de meia hora de negociações para conter as perdas no índice CSI 300 que passaram os 7%. A interrupção do pregão já havia ocorrido nesta segunda feira, primeiro dia em que vigoraram as novas regras para travar as oscilações nas bolsas, as praças chinesas foram paralisadas por 15 minutos, depois de o índice CSI 300, que abrange as 300 principais empresas cotadas, cair acima de 5%. Após a pausa, as bolsas voltaram a abrir, encerrando logo de seguida por perderem mais de 7%. De acordo com as novas regras, neste cenário, as negociações só são retomadas no dia seguinte. Quando as negociações fecharam, por volta das 9h58 (hora local), a Bolsa de Xangai perdia 7,32%, fixando-se nos 3.115,89 pontos, e a de Shenzhen caia 8,35%, para 1.955,88 pontos.

Inflação medida pelo IGP-DI fecha 2015 em 10,7%

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) fechou 2015 com uma taxa de 10,7%. O índice é superior aos 3,78% registrados em 2014, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). A maior alta de preços foi observada no atacado, analisado pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que encerrou 2015 com uma taxa de 11,31%. Em 2014, a inflação deste subíndice ficou em apenas 2,15%. Já os preços no varejo, medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), tiveram alta de 10,53% em 2015, taxa superior aos 6,87% observados no ano anterior. O subíndice com menor taxa de inflação foi o Índice Nacional de Custo da Construção, com 7,48%, variação próxima à registrada em 2014 (6,95%). Em dezembro de 2015, o IGP-DI ficou em 0,44%, taxa menor que a observada em novembro do mesmo ano (1,19%), mas superior à registrada em dezembro do ano anterior (0,38%).

Simples Doméstico deve ser pago até hoje

Termina hoje o prazo para o empregador pagar as guias do Simples Doméstico relativas ao décimo terceiro e à folha de dezembro. São duas guias distintas e devem ser impressas no portal do eSocial. A Receita Federal destaca que é importante o empregador encerrar primeiro a folha correspondente ao décimo terceiro salário para depois fechar a folha de dezembro. Até as 16h50 de ontem, haviam sido emitidas 1.061.101 guias relativas ao décimo terceiro e 1.036.332 relativas à folha de pagamento de dezembro, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência Social. A expectativa da Receita Federal é que sejam gerados aproximadamente 1,25 milhão de guias, número semelhante ao gerado em outubro e novembro de 2015.

PF terá corte de R$ 151 milhões e ministério tenta reposição no Orçamento

A Polícia Federal (PF) divulgou nota na noite de ontem informando que o corte no orçamento para o seu custeio será de R$ 151 milhões, de acordo com o projeto da Lei Orçamentária Anual. Segundo a nota, o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, reuniu-se com o secretário executivo do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro Pereira, que solicitou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão “a reposição no orçamento, para que não ocorra nenhum prejuízo às operações e projetos de melhoria e desenvolvimento da PF”. O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão informou, também segundo a nota, que aguardará a aprovação da Lei Orçamentária Anual para providenciar a recomposição no orçamento da PF, seguindo os trâmites necessários.

Petrobras confirma negociações para devolução de edifícios no Rio

A Petrobras (BOV:PETR3 e BOV:PETR4) confirmou que dará início ainda está semana às negociações para a rescisão dos contratos de locação dos edifícios Torre Almirante (Edite) e Castelo, no centro do Rio de Janeiro, como parte do processo de desmobilização de ativos da companhia, iniciado no ano passado com a venda de parte das ações da Gaspetro. Segundo a estatal, a companhia encaminhou, no dia 28 de dezembro, cartas aos proprietários dos dois prédios, convidando-os para a primeira reunião com este objetivo. O encontro está marcado para a primeira semana de janeiro.

Desemprego na zona do euro cai para 10,5% em novembro; menor resultado desde 2011

A taxa de desemprego na zona do euro ficou em 10,5% em novembro, ante 10,6% em outubro. Este é o menor nível alcançado no bloco desde outubro de 2011. O resultado veio abaixo das projeções que indicavam o desemprego em 10,7%. região em novembro atingiu 10,5%. O resultado veio melhor do que o esperado (10,7%). O dado de outubro foi revisto de 10,7% para 10,6%.

Com informações da Reuters e da Agência Brasil.

Deixe um comentário