Petrobras despenca e nega reajuste nos combustíveis

LinkedIn

A Petrobras (BOV:PETR4) informou ontem, após o fechamento do mercado, que não há previsão, neste momento, de reajuste nos preços de comercialização de gasolina e diesel. No entanto, a companhia esclareceu que avalia permanentemente a competitividade de suas práticas e condições comerciais. As ações da companhia registraram perdas de 9,3% no pregão de ontem, maior queda do índice Ibovespa (BOV:IBOV), depois de rumores apontarem que o Governo havia pressionado a diretoria da Petrobras por uma redução no preço de combustíveis no País.

Outras notícias importantes do dia

• A Petrobras (BOV:PETR4) esclareceu que os financiamentos contratados junto ao China Development Bank em 2015 preveem a comprovação de compras de equipamentos ou serviços de empresas chinesas, em volume equivalente a 60% do montante do financiamento.

• Para a diretora-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, a recuperação da economia mundial ainda continua frágil com a desaceleração na China e dos países em desenvolvimento.

• A Vale (BOV:VALE5) vendeu sua participação total de 26,87% na Companhia Siderúrgica do Atlântico para a Thyssenkrupp (XE:750000) como parte de sua iniciativa de simplificação de seu portfolio de ativos. A participação companhia foi vendida por um preço simbólico, entretanto existe uma cláusula que intitula à Vale (BOV:VALE5) uma potencial receita caso o controle acionário da siderúrgica seja vendido para um terceiro.

• Em esclarecimento às matérias que citam investigações envolvendo sociedades estrangeiras detidas por certos controladores da Suzano (BOV:SUZB5), a companhia comunica que não tem conhecimento de que qualquer sociedade estrangeira controlada por ela seja objeto de investigação por autoridade pública. Exportadora para mais de 80 países, a Suzano (BOV:SUZB5) informou que controla empresas constituídas no exterior apenas para a distribuição de seus produtos.

• A Log-In (BOV:LOGN3) finalizou entendimentos com a Mercosul Line, do grupo dinamarquês Maersk, para constituição de um acordo de operação compartilhada de longo prazo com quatro navios em operação, sendo três da companhia e um da Mercosul Line.

• O volume de proventos distribuídos pela Ambev (BOV:ABEV3) em 2015 é equivalente ao distribuído por 23 bancos de capital aberto, segundo estudo da consultoria Economatica.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 05-04-2016. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Deixe um comentário