Produção industrial cresce em dez dos catorze locais pesquisados em março, segundo IBGE

LinkedIn

A expansão de ritmo observada na produção industrial nacional (1,4%) na passagem de fevereiro para março de 2016, na série com ajuste sazonal, foi acompanhada por dez dos 14 locais pesquisados, com destaque para os avanços mais intensos registrados por Amazonas (22,2%) e Bahia (8,1%).

Já os estados Santa Catarina (3,8%), Paraná (2,8%), Ceará (2,6%), Rio de Janeiro (2,2%) e São Paulo (1,5%) e o conjunto Região Nordeste (4,1%), também apontaram crescimento mais elevado do que a média nacional (1,4%), enquanto Minas Gerais (0,9%) e Pernambuco (0,4%) completaram o conjunto de locais com índices positivos em março de 2016.

Por outro lado, Goiás (-4,3%) e Pará (-3,2%) assinalaram os resultados negativos mais acentuados nesse mês. As demais taxas negativas foram registradas por Espírito Santo (-1,7%) e Rio Grande do Sul (-1,3%).

 

Produção Industrial Regional Acumulada em 2016

No indicador acumulado para o período janeiro a março de 2016, frente a igual período do ano anterior, a redução na produção nacional alcançou 12 dos 15 locais pesquisados, com cinco recuando com intensidade superior à média nacional (-11,7%): Pernambuco (-27,0%), Espírito Santo (-22,4%), Amazonas (-22,1%), São Paulo (-13,6%) e Minas Gerais (-13,2%).

Goiás (-10,2%), Rio de Janeiro (-10,0%), Santa Catarina (-8,7%), Paraná (-8,7%), Ceará (-8,6%), Rio Grande do Sul (-6,6%) e região Nordeste (-4,4%) completaram o conjunto de locais com resultados negativos no fechamento do primeiro trimestre do ano.

Por outro lado, Pará (10,8%), Mato Grosso (6,6%) e Bahia (3,8%) assinalaram os avanços no índice acumulado no ano.

Notícias Relacionadas

Produção industrial brasileira avançou 1,4% em Março de 2016

Indústria brasileira acumula queda de produção de 11,7% nos três primeiros meses de 2016

Produção industrial brasileira caiu 11,4% na comparação com mesmo mês do ano anterior

Deixe um comentário