Qual é o melhor momento para comprar ou vender uma ação? (Suportes e Resistências)

LinkedIn

O PIB do Brasil é muito maior do que todos os países da América Latina. Para se ter uma ideia, o PIB do Chile não é maior do que o PIB do estado de São Paulo.

Em contrapartida, os Colombianos superam em muito o investimento em ações em relação ao Brasil. E porque isso acontece?

Quer mais? Os Estados Unidos são a potência que são, porque o fato de os americanos terem a cultura de investir no mercado de ações, isso ajuda e muito as empresas e a economia do país. Claro que não é só isso, mas quando uma empresa decide lançar parte de suas cotas no mercado, o interesse das pessoas no investimento ajuda e facilita a empresa na obtenção de capital.

Por falta de educação os brasileiros não buscam investimentos mais rentáveis, porém mais arriscados, mas porque arriscar nosso dinheiro suado em operações que podem nos levar à bancarrota?

Quando o assunto é investimento no mercado de ações, a primeira pergunta que vem à cabeça de todos é a seguinte;

Qual é o melhor momento para comprar (ou vender) ações?

Como já disse em posts anteriores, os grandes investidores e os “gurus” do mercado financeiro sempre repetem a mesma frase;

“Compre na baixa e venda na alta”.

As pessoas, de certa forma se sentem zombadas com isso quando resolvem “adivinhar” o melhor momento para comprar um determinado ativo, principalmente quando já conhecem a “celebre” frase de comprar na baixa e vender na alta, não é?

Então o que fazer?

Os meus posts são destinados ao pequeno e médio investidor que tem interesse em entrar no mercado de ações, mas não tem a mínima ideia de por onde começar. Por isso, vou mostrar aqui alguns momentos que podem ser um divisor de águas entre o aventureiro que entra em qualquer momento e o marinheiro de primeira viagem que entra no barco sabendo que tem salva vidas para todos.

Aqui vão algumas dicas para você não sofrer ou ao menos não parar de pensar nas coisas importantes da vida porque seu investimento por exemplo se desvalorizou 80% em um ano e claro que em momentos como estes você não consegue mais pensar em outra coisa, não é?

Então vamos lá;

  • Por ser operação de alto risco, invista com consciência, não utilizando todo o seu recurso disponível.
  • Se você não souber perder, você terá poucas chances de ganhar mais. Aprenda a ganhar muito sabendo que você pode perder pouco.
  • Aprenda a análise gráfica. Isso dará a você “olhos” para enxergar movimentos que parecem invisíveis quando você simplesmente compra no voo cego. Você consegue se cadastrar e consultar gratuitamente os movimentos da ação da empresa que mais lhe agrada em vários sites que oferecem plataforma gráfica. É muito importante deixar claro que os gráficos não preveem o futuro. Eles apenas mostram possíveis mudanças de tendência, caso contrário, todos estariam ricos.
  • Procure as ações de empresas que fazem parte do índice IBOVESPA. Se você pode perder o  sono por exemplo com Petrobras, que teoricamente é mais segura e tem mais liquidez, imagine o que pode acontecer investindo em ações de empresas que você não tem a mínima ideia do que fazem, de onde vieram e para aonde vão? Deixe estas empresas desconhecidas para o investidor que tem mais experiência no mercado ou mesmo que conheça seus fundamentos.
  • Não se impressione com valorizações de 1000% ao ano. Rendimentos passados não garantem rentabilidade futura.
  • Aprenda a usar o STOP (veja em meus posts anteriores). Toda operação, começa com o Stop abaixo do valor de compra (ou acima do valor de venda em caso de operar vendido). Isto significa que toda operação começa com rentabilidade negativa e é preciso ter, além de paciência, ciência disso. Os STOPs são alterados à medida que o movimento da ação se mostra constante. O investidor que não tem altos recursos para investir precisa estar atento a estes movimentos que podem diminuir as chances de perdas acompanhando a alta e fazendo o ajuste do STOP.
  • Siga uma estratégia e tenha disciplina. Não fique alterando demais as ordens para não ser pego no STOP e não invista em muitas ações ao ponto de não saber mais o que fazer. Estipule um máximo tolerável para você se encontrar sempre. Inicialmente, minha sugestão é não ter mais do que dois ou três ativos.
  • Crie uma planilha de controle e faça este controle.
  • A sua ação preferida pode valorizar 50% em um mês, 20% em três anos, se desvalorizar 50% em um ano e esta é a importância da análise gráfica. Ela mostra uma grande alta, uma grande correção levando a ação a uma grande queda e se você estiver no meio disso entendendo alguns movimentos, você poderá acompanha-los com mais segurança e menos sustos.
  • Entenda o melhor momento para por exemplo “comprar” uma ação observando a mudança de tendência (no caso de compra), e observe as linhas de suporte e resistência que o gráfico mostra, para saber até aonde sua ação pode ir.

* Lembre-se: Ninguém tem certeza absoluta do que vai acontecer… Ninguém, por isso prepare-se, entenda e faça o investimento consciente.

Veja a seguir alguns exemplos de “Suportes” e “Resistências”.

Nos gráficos semanais abaixo de Petrobrás (BOV:PETR4), exemplos de suportes e resistências que à medida que o gráfico é afastado na linha do tempo, podemos ver que nestes períodos o mercado já tinha esta linha como referência;

PETR4SEMANAL-SUPORTESERESISTÊNCIAS

PETR4SEMANAL-SUPORTESERESISTÊNCIAS2

No gráfico semanal de Braskem (BOV:BRKM5) mais abaixo, podemos ver que o ativo pode ter forças para buscar a cotação de R$ 28,00 e posteriormente R$ 30,00 sendo hoje cotado na casa dos R$ 26,00 e chegando lá, pode encontrar “Resistências”.

BRKM5RESISTÊNCIAS

Vale lembrar e sempre deixo isso muito claro, que esse estudo apenas mostra tendências, não dando certeza absoluta do movimento. Os gráficos apenas refletem o movimento que o mercado está nos mostrando e nos dão uma forma de “enxergar” melhor estes movimentos.

Boa sorte!

INFORMAÇÕES IMPORTANTES;

Toda operação, começa com o Stop abaixo do valor de compra (ou acima do valor de venda em caso de operar vendido). Isto significa que toda operação começa com rentabilidade negativa.

Por ser operação de alto risco, invista com consciência, não utilizando todo o seu recurso disponível.

Os gráficos não preveem o futuro. Eles apenas mostram possíveis mudanças de tendência.

Siga a estratégia com disciplina.

Contato: jose.prestrade@gmail.com

 

 

 

Deixe um comentário