Menor estimativa do PIB americano; política monetária; alta nos mercados globais

LinkedIn

Mercados Globais

Em um dia de alta generalizada nos mercados globais e poucas novidades no âmbito econômico, mercados se atentam ao noticiário, sobretudo político. Dois dirigentes do Fed discursam: Dudley (09:00) e Evans (20:00).

William Dudley, em seu tom hawkish, disse que o Banco Central não apertou as condições financeiras para um grau significativo e que os planos para a política monetária são muito sensatos; não aumentar os juros poderia gerar uma recessão. Quanto à inflação — umas das maiores preocupações do Fed — Dudley confessou estar abaixo do que gostariam os membros.

A meta de inflação para o Fed é de 2%, veja abaixo o comportamento inflacionário em declínio nos EUA:

Ademais, na sexta-feira, o Fed Nova York cortou sua estimativa para o crescimento do PIB do segundo trimestre de 2,25% para 1,86%; baseado na série de indicadores fracos que os Estados Unidos vem apresentando. Veja abaixo o decréscimo do PIB por indicador e seu respectivo impacto:

Os índices futuros dos EUA estão em leve alta, aproximadamente em 0,30%. Destaque para o NASDAQ F (+0,84%). Na Europa, mercados permanecem otimistas diante do principal evento do continente: Reino Unido e União Europeia iniciaram formalmente as negociações para o Brexit. Evento ocorrerá às 13:30. Destaques: Stoxx 600 (+0,73%), Londres (+0,50%), Frankfurt (+1,01%) e Madri (+1,01%).

Na Ásia, otimismo foi notável, especialmente em relação à Hong Kong (1,16%), diante de notícia de que operador da Bolsa de Hong Kong avalia a possibilidade de estabelecer um novo conselho, com mudanças nas regras para ofertas públicas iniciais (IPO). Xangai (0,68%) e Asia Dow (0,44%).

Metais básicos têm dia positivo. O minério de ferro 62%, cotado no porto de Qingdao, tem demonstrado uma melhora em sua demanda. Registrou alta de 0,99%, atingindo US$ 56,30 a tonelada seca.

Brasil

Ibovespa abre em alta, seguindo mercados globais e com foco na política nacional. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn realizou um discurso em evento do Bradesco, no qual falou sobre política monetária e a necessidade da continuidade de reformas para que a queda de juros estruturais seja sustentável. Ilan também comentou sobre as incertezas e sobre a inflação em momento favorável para a economia, com desinflação de alimentos, itens industriais e serviços.

Dólar e DI permanecem em alta. BC anunciou leilão de até 8.200 contratos de swap cambial tradicional (US$ 410 milhões) às 11:40.

 

Deixe um comentário