Retaliação? Governo edita MP aumentando multas do BC e CVM

LinkedIn

O Governo publicou Medida Provisória ampliando as multas aplicáveis pelo Banco Central e CVM. O Banco Central pode multar infrações cometidas no mercado financeiro em até R$ 2 bilhões. A multa máxima anterior era de 250 mil. A CVM ampliou seu poder punitivo de R$ 500 mil para 500 milhões. O momento coincide com o acordo de colaboração premiada dos controladores da JBS (BOV:JBSS3). A CVM possui diversas linhas de investigação contra a JBS no momento e está de olho no Banco Original, também do grupo J&F, suspeito de realizar operações incomuns no mercado de câmbio e derivativos.

Outras notícias importantes do dia:

• A JBS afirmou que não estuda vender, no momento, sua participação na Pilgrim’s Pride nos EUA ou em outros ativos detidos fora do Brasil.

• A Receita Federal afastou um servidor e instaurou processo disciplinar para apurar a denúncia de que a JBS teria pago propina para a liberação rápida de créditos tributários à companhia. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

• O CADE estendeu o prazo de análise da operação de fusão da Kroton com a Estácio por 30 dias. O prazo final para conclusão do processo ficou para o dia 27 de julho de 2017. A companhia afirma que ainda não há acordo com o CADE sobre eventuais desinvestimentos que podem ser considerados necessários para a aprovação da operação. Diversas opções estão em discussão sem, no entanto, haver uma conclusão sobre o assunto.

• O jornal Valor Econômico afirma que a Copel prepara uma oferta de ações no valor de R$ 4 bilhões para reforçar o caixa da companhia.

• A construtora São Carlos, sendo um de seus controladores Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil, informou que os acionistas controladores doaram 30,75 milhões ações da companhia para seus herdeiros e sucessores legais. A transferência de ações não implicará na mudança da estrutura de controle da companhia.

• A CCR aprovou a realização da décima emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor total de R$ 300 milhões.

• A Sabesp notificou o Município de Guarujá sobre sua intenção de cessar a prestação dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário naquela cidade.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 08-06-2017. Para receber esta newsletter gratuitamente todas as manhãs em seu email automaticamente, marque a opção “Boletim Noticiário Brasileiro” neste link: Relatórios Financeiros Gratuitos ADVFN

Deixe um comentário