Tormenta à vista: Possível "racha" do Bitcoin pode gerar turbulências no mercado

LinkedIn

Você já deve ter ouvido falar da moeda digital Bitcoin, que alcançou crescimentos acima de 150% nos primeiros meses de 2017 e que chegou a atingir o pico histórico de US$ 3 mil no mês de junho – superando fortemente no quesito valor investimentos considerados seguros, como o ouro. O que você talvez não saiba é que o Bitcoin pode estar à beira de uma grande revolução, que pode gerar impactos negativos no seu valor de mercado.

A profunda mudança envolvendo a moeda virtual pode acontecer já no dia 1º de agosto, e envolve uma disputa interna entre desenvolvedores.  Caso a transformação ocorra, é possível que o valor dos Bitcoins despenque e, por isso, o investidor deve ficar bastante atento para evitar grandes perdas do capital investido na moeda virtual. Entenda:

O que vai acontecer?

A grande preocupação do momento envolvendo o Bitcoin se dá por conta de uma atualização da moeda que será realizada no primeiro dia de agosto. Esta atualização pode resultar em um “racha” da moeda e fazê-la ser dividida em duas frentes.

Esta possibilidade ocorre porque dois grupos distintos de desenvolvedores apresentaram propostas distintas para a atualização dos Bitcoins – necessária para acompanhar a grande movimentação de transações e volume da moeda virtual em todo o mundo.

Duas propostas, duas moedas

Um dos grupos sugeriu que parte dos dados das transações envolvendo os Bitcoins deveriam ser administradas fora dos blocos do blockchain (a tecnologia por trás dos Bitcoins), a fim de descongestionar o sistema.

Os mineradores de Bitcoins, no entanto, não aprovaram a ideia, já que uma mudança deste nível reduziria a influência destes mineradores da moeda virtual. Por isso, o segundo grupo de desenvolvedores sugeriram apenas aumentar o tamanho dos blocos do sistema – criando um impasse entre os desenvolvedores.

Caso os grupos não cheguem a um entendimento, o Bitcoin será dividido em dois, resultando no surgimento de dois tipos de tokens da moeda.

Quais problemas esperar?

O primeiro obstáculo enfrentado pelos investidores de Bitcoins será a volatilidade, uma vez que grandes oscilações podem ocorrer em caso de mudanças envolvendo a moeda virtual. Prova disso é que a mera possibilidade de um “racha” na moeda fez com que o valor do Bitcoin despencasse quase um terço entre o final de junho e a primeira quinzena de julho – quando a moeda caiu abaixo de US$ 2 mil.

Além disso, esta mudança poderá causar grande confusão entre os usuários, entre os próprios investidores e entre carteiras de custódia. O risco de perda de parte do dinheiro investido em Bitcoins, portanto, poderia ir além da desvalorização da moeda digital.

A terceira questão no quesito riscos envolve a própria negociação da moeda nas bolsas. A GDAX – bolsa de moedas criptografadas, informou na semana passada que poderá suspender temporariamente depósitos e saques de Bitcoins após a atualização do sistema. A bolsa também informou que pode interromper as negociações de Bitcoins para garantir a segurança dos recursos dos clientes em caso de instabilidade.

Invisto em Bitcoins. O que fazer?

Cada investidor deve analisar e gerenciar os riscos envolvidos da maneira que julgar mais eficiente, dentro de suas estratégias de investimento. Enquanto alguns investidores preferem vender suas reservas de Bitcoins, outros acreditam que é o momento de manter sua carteira e esperar a tempestade passar.

É preciso, no entanto, estar preparado para uma intensa volatilidade e um ambiente bastante instável e incerto para os Bitcoins no caso de uma divisão no dia 1º de agosto. A tormenta deve chegar em breve, mas certamente não será a última a atingir o crescente mercado das moedas virtuais.

 

*Escrito por Luana Neves, jornalista e colaboradora da Liberta Global.

Deixe um comentário