Citi recomenda vender as ações da Sabesp

LinkedIn

É hora de vender as ações da Sabesp (BOV:SBSP3), recomenda o Citi em um relatório enviado a clientes nesta segunda-feira (14). Os papéis caem aproximadamente 5% e são negociados a R$ 31,47.

A agência reguladora do estado de São Paulo (Arsesp) divulgou uma nota técnica preliminar na sexta-feira (11) com números estimados para a 2ª Revisão Tarifária Ordinária. O comunicado surpreendeu negativamente o mercado.

Mudanças regulatórias

O regulador agora exige um nível de eficiência de custo em R$ 5,6 bilhões, o que implica em um intervalo de 15,5% (vs 10% estimado anteriormente), para os custos reais (R$ 6,7 bilhões em 16 de dezembro), diz o Citi na análise assinada por Marcelo Britto. A recomendação para as ações foi cortada para venda e o preço-alvo derrubado de R$ 34,80 para R$ 27,70.

“O nível de inadimplência foi de R$ 150 milhões (vs R$ 256 milhões em curso). As receitas necessárias na rede foram fixadas em R$ 12,5 bilhões, 7% abaixo das nossas estimativas, principalmente devido ao menor valor estimado para a revisão tarifária de 4,4% e a recuperação mais fraca dos custos”, avalia Britto.

O Citi lembra que a tarifa base chegou em R$ 40,3 bilhões contra os R$ 42 bilhões estimados.
“O retorno regulado foi ajustado em 8,01% (vs 8,55% estimado e 8,06% no ciclo de 2013-2017). O EBITDA regulatório implícito é de R$ 6,9 bilhões, 3% abaixo da nossa estimativa de R$ 7,1 bilhões”, ressalta o banco.

Projeções

Britto calcula que a combinação de custos descobertos, volumes mais fracos estimados pelo regulador e menor projeção para a base de ativos (RAB) reduziu as estimativas para o Ebitda em 12%.

“A diferença se amplia ainda mais em 2018 (de 0,78x EV/ RAB), com o avanço das instalações de São Lourenço, já que a Sabesp deveria começar a alocar pagamentos (R$ 437 milhões/ ano a partir de dezembro) sob a parceria público-privada”, destaca.

Fonte: Money Times

Deixe um comentário