Ibovespa cai 0,12% com expectativa no cenário político

LinkedIn

Depois de atuar em alta por boa parte do pregão, o Ibovespa fechou com leve queda de 0,12%. A expectativa por novidades no cenário político fez com que os investidores evitassem grandes riscos.

Histórico

Com uma queda de 0,12%, o principal índice da B3 fechou com 68.634,65. As ações da Petrobras PN (BOV:PETR4) caíram 1,91% enquanto as da Petrobras ON (BOV:PETR3fecharam com queda de 1,71%. Os papéis do Itaú Unibanco (BOV:ITUB4encerraram em -0,73% e os da Ambev (BOV:ABEV3em -0,1%. Por outro lado a Vale (BOV:VALE5) subiu 0,63% e o Banco do Brasil (BOV:BBAS3subiu 1,31%.

Levando em consideração o mês de agosto, após quinze pregões, o Ibovespa apresenta uma alta de 4,12%. Já forma dez pregões positivos contra cinco negativos. No dia 31 de julho, o indicador havia sido cotado em 65.920,36.

Desde o final do ano passado, quando o índice fechou com 60.227,29 pontos, houve uma valorização de 13,96%. Até hoje, após cento e cinquenta e nove pregões no ano, foram oitenta e oito pregões em alta e setenta e um em baixa.

Influências

O mercado ainda está esperando pela votação da Taxa de Longo Prazo (TLP) para os empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além disso, os investidores aguardam para ver se o presidente Temer conseguirá aprovar na Câmara o refinanciamento de débitos tributários (Refis), a reoneração da folha de pagamento de empresas e a elevação da contribuição previdenciária de funcionários públicos.

No contexto internacional, os investidores aguaram pela Simpósio de Jackson Hole, que reunirá na quinta-feira (24/08) as autoridades de bancos centrais. Há uma expectativa sobre as declarações do Federal Reserve e do Banco Central Europeu, em busca de uma sinalização sobre o ritmo do processo de normalização da política monetária.

Deixe um comentário