Bonifácio de Andrada, do PSDB, é escolhido relator de denúncia contra Temer

LinkedIn

O deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) é escolhido relator da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, e Eliseu Padilha, Casa Civil, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. O anúncio do nome do deputado, que é decano do Congresso Nacional, foi feito pelo presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG).

“Tem todas as condições, bom jurista que é, professor de Direito Constitucional, de fazer um trabalho sério”, disse Pacheco.

Bonifácio será responsável por fazer um parecer pela aprovação ou rejeição da denúncia, que será analisado primeiro pela CCJ e depois pelo plenário da Câmara.

O relator

O deputado e advogado Andrada tem 87 anos e está no seu décimo mandato consecutivo como deputado federal. Ele faz parte da ala do PSDB que defende a permanência do partido na base aliada do governo e, na primeira denúncia contra Temer, votou favorável ao presidente, ou seja, contra a continuidade do processo. O presidente da CCJ minimizou a posição anterior do deputado: “é uma nova realidade e confio muito na decência e na experiência do deputado Bonifácio”.

Tanto o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli, quanto o coordenador da bancada do partido na CCJ, Betinho Gomes, pediram ao Pacheco que não passasse a relatoria a um tucano, já que o partido havia se dividido com relação à primeira denúncia, cujo o relator era Paulo Abi-Ackel, do PSDB de Minas Gerais.

Repercussão

Após o anúncio, deputados passaram a declarar suas opiniões no Salão Verde da Câmara. Confira o que alguns disseram:

Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo: “A indicação foi feita praticamente pelo presidente da CCJ e segue os ritos normais. Ele [Bonifácio] é um parlamentar que está na casa há muitos anos e tem um conhecimento jurídico muito profundo. Ele vai ler o relatório e fazer um relatório com base no seu conhecimento, até porque a CCJ discute a denúncia tecnicamente, quem discute politicamente é o plenário. Por isso, a Casa estará bem servida nesse ponto.”

Chico Alencar (PSOL-RJ): “A gente espera que ele faça um relatório que nos surpreenda porque a liderança do governo está bem à vontade com essa indicação e, por isso, estamos muito incomodados. Vamos confiar nos valores republicanos e na independência do relator. Mas é confiar desconfiando.”

Efraim Filho (PB), líder do DEM: “O deputado Bonifácio possui inidoneidade e notório conhecimento jurídico para analisar essa denúncia. Deve emitir um relatório baseado nas leis e nos fatos.”

Marcos Rogério (DEM-RO): “Ele vai fazer uma avaliação técnica, política e jurídica. É um bom quadro, preparado, e poderá contribuir muito com a CCJ. Não dá para desqualificar o relator pelo histórico dele.”

Fonte: Agência Brasil/G1/Estadão

Deixe um comentário