Ex-gerente da campanha presidencial de Trump se entrega ao FBI

LinkedIn

Paul Manafort, ex-gerente de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se entregou a autoridades federais nesta segunda-feira, em meio a uma investigação em andamento sobre suposta interferência da Rússia nas eleições americanas de 2016, relataram a CNN e o The New York Times (NYT), citando fontes não identificadas.

Manafort deixou o cargo em agosto do ano passado, depois de ser acusado de ter recebido 12 milhões de dólares em pagamentos do ex-presidente da Ucrânia e político pró-Rússia, Viktor F. Yanukovych, a quem serviu como consultor por anos. É atualmente investigado por lavagem de dinheiro, violação das leis tributárias federais e sobre suas atividades como lobista em âmbito internacional.

O jornal NYT, citando alguém envolvido no caso, disse, ainda, que Rick Gates, ex-sócio de Manafort, também recebeu ordens para se entregar às autoridades americanas. Gates também trabalhou na campanha de Trump e fez parte do comitê inaugural do republicano após a eleição. É investigado por ter recebido dinheiro de fontes do leste europeu por meio de uma empresa subsidiária registrada no Chipre.

As acusações contra ambos, que são negadas pelas partes, ainda não foram totalmente esclarecidas, mas mostram, sem dúvidas, a escalada nas investigações sobre as ligações da campanha do republicano com os russos e as possíveis interferências na eleição presidencial de 2016.

Deixe um comentário