Bitcoin atinge os US$ 10 mil dólares; mercado opera em alta

LinkedIn

No inicio desta quarta-feira (29), o Bitcoin (COIN:BTCUSD) atingiu mais uma vez a sua máxima recorde e às 15h estava com uma valorização de 6.92%, sendo cotado a US$ 10.566,22.

Leia: Bitcoin é negociado a US$ 34 Mil no Brasil

O Ethereum (COIN:ETHUSD), segunda criptomoeda mais valiosa em termos de capitalização de mercado, após o bitcoin, operava com uma alta de 2.44%, cotada a US$ 478,73.

O Bitcoin Cash (COIN:BCHUSD) operava com uma alta de 4.98%, cotado a US$ 1.604,92.

A Ripple (COIN:XRPUSD), às 15h desta quarta-feira, operava com uma queda de 8.67%, cotada a US$ 0,25.

O DigitalCash (COIN:DASHUSD) por sua vez, retornou a posição como uma das cinco melhores moedas para investir e às 15h desta quarta-feira estava cotado a US$ 710,29, com uma valorização de 15.56%.

Influências

Em tempos de recordes de preço do Bitcoin, Michael Novogratz, antigo gerente do fundo de investimentos multimercado Fortress, disse nesta segunda-feira, 28 de novembro, durante o programa de televisão Fast Money, da CNBC, que a moeda digital poderia valer quatro vezes mais até o final de 2018. “O Bitcoin poderia facilmente valer US$40 mil até o final de 2018”, disse. “O Ethereum, que acabou de atingir ou está perto de atingir US$500, poderia valer três vezes mais”, acrescentou. O Ethereum é a segunda moeda digital de capital aberto no mercado e atingiu um recorde de US$493,40 em 28 de novembro, de acordo com dados do site CoinMarketCap.

Deixe um comentário