Bovespa despenca e fecha abaixo dos 73 mil pontos

LinkedIn

O Ibovespa fechou o dia em queda, com os investidores descrentes na aprovação da Reforma da Previdência.

Histórico

O indicador despencou 1,94%, encerrando com 72.700,45 pontos. As ações da CPFL Energia (CPFE3) caíram 6,9%, as do Banco do Brasil (BBAS3) recuaram 4,3% e as da Petrobras (PETR4) perderam 3,1%.

Por outro lado, os ativos da Embraer (EMBR3) subiram 1,6%, os da Cielo (CIEL3) cresceram 1,4% e as da Gerdau Met (GOAU4) valorizaram 1,2%.

Após 18 pregões em novembro, o índice desvalorizou 2,16%. Já se foram nove fechamentos negativos contra nove positivos. O mês de outubro encerrou com 74.308,49 pontos.

Já no comparativo de 2017, após 222 pregões, o Ibovespa subiu 20,71%. Já foram 111 fechamentos positivos contra 111 negativos. Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Influências

Os investidores passaram a acreditar menos na aprovação ainda este ano da Reforma da Previdência, após o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmar que o governo não irá fazer novas concessões sobre o texto. Sem margem para negociação, não se sabe como os deputados indecisos serão persuadidos a votar a favor a medida. O Governo ainda não possui todos os votos necessários para aprovar a Reforma.

Além disso, o PSDB deixou a base aliada, o que prejudicou ainda mais o humor do mercado. O apoio da legenda era visto como essencial para tirar a reforma do papel.

 

Deixe um comentário