Bovespa recua em movimento de ajuste

LinkedIn

Ibovespa fechou em queda, com os investidores aproveitando o dia para embolsar os lucros obtidos pelas altas recordes dos últimos pregões.

Histórico

O indicador recuou 0,97%, cotado a 84.692,02 pontos. As ações da Fibria (FIBR3) cresceram 5,4%, as da CPFL Energia (CPFL3) subiram 2,1% e as da Copel (CPLE6) valorizaram 1,8%.

Por outro lado, os papéis do BB Seguridade (BBSE3) caíram 4,1%, os da Qualicorp (QUAL3) recuaram 3,7% e os do Bradesco (BBDC3) perderam 3,4%.

Após 19 pregões em janeiro, o índice valorizou 10,86%. Já se foram 13 fechamentos positivos contra 6 negativos. Dezembro encerrou com 76.402,08 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 19 pregões, o Ibovespa subiu 10,86%. Já foram 13 fechamentos positivos contra 6 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

O mercado executou um movimento de reajuste, recuperando os lucros obtidos pelas altas dos últimos dias.

A Guide Investimentos, em nota aos clientes, aponta que ainda há uma perspectiva positiva no médio prazo para a Bovespa. A corretora também aponta que o Ibovespa, apesar das altas valorizações recentes, continua barato para os investidores estrangeiros, que representam quase metade do volume negociado no pregão.

Por outro lado, o mercado externo não operou de forma favorável, com o preço do petróleo caindo.

Deixe um comentário