Bovespa sobe e fecha janeiro com valorização de 11,14%

LinkedIn

Ibovespa fechou o dia em alta, apoiado pelos mercados internacionais, e encerrou janeiro com uma valorização de 11,14%.

Histórico

O indicador subiu 0,51%, cotado a 84.912,7 pontos. As ações da Rumo (RAIL3) cresceram 5,2%, as da Localiza (RENT3subiram 4,6% e as da Estácio (ESTC3) valorizaram 4%.

Por outro lado, os papéis da Fibria (FIBR3) recuaram 3,2%, os da BRF (BRFS3) caíram 3,1% e os da Qualicorp (QUAL3) perderam 1,9%.

Após 21 pregões em janeiro, o índice valorizou 10,86%. Já se foram 143 fechamentos positivos contra 7 negativos. Dezembro encerrou com 76.402,08 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 21 pregões, o Ibovespa subiu 10,86%. Já foram 14 fechamentos positivos contra 7 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

O cenário doméstico equilibra tanto o noticiário político sobre a Reforma da Previdência e as eleições quanto o começo positivo da temporada de balanços trimestrais das empresas. O dia começou tanto com a reação aos resultados positivos do Santander, quanto à pesquisa do DataFolha que apontou o ex-presidente Lula como favorito na intenção de votos à presidência.

No exterior, o recuo do dólar favoreceu o pregão, assim como o discurso moderado do presidente Donald Trump na véspera. Ainda sobre os Estados Unidos, o Federal Reserve informou que ainda não irá aumentar a taxa de juros da país, mas prevê um crescimento da inflação, podendo chegar até 2% ao longo do ano.

Este mês, a alta da Bolsa foi atrelada ao forte fluxo de investimentos estrangeiro, o qual injetou cerca de R$ 14,6 bilhões até o dia 29. As entras superam em R$ 9,5 bilhões as saídas de investidores internacionais.

Deixe um comentário