Com queda brusca do bitcoin, o mercado cripto opera com ajuda de aparelhos

LinkedIn

Durante o ano de 2017, o Bitcoin (COIN:BTCUSDsofreu com crescimentos extraordinários, encerrando o ano com uma valorização 900% maior do que quando começou a ser comercializado. Contrariando esse cenário, 2018 iniciou com o pé esquerdo para as moedas digitais. Desde o dia 17 de dezembro, quando o Bitcoin atingiu o topo histórico na faixa dos RS 70 mil reais, a moeda vem acumulando uma sequência amarga de quedas.

No início da tarde desta quarta-feira (31), o Bitcoin (BTCUSD), apresentou novamente uma queda preocupante e às 13h10 a moeda operava com uma desvalorização de 1.89% — cotada a US$ 9.958.

Quer saber como converter suas criptmoedas? Clique aqui

A Ethereum (COIN:ETHUSD), segunda criptomoeda mais valiosa em termos de capitalização de mercado, logo após do bitcoin, operava com uma valorização de 1.84% — cotada a US$ 1.093,6.

A terceira moeda no ranking, a Ripple (COIN:XRPUSD), operava com uma desvalorização de 1.56%, cotada a US$ 1,09.

O Bitcoin Cash (COIN:BCHUSD), às 13h20 estava cotado a US$ 1.475,8 com uma leve valorização de 0.35%.

A Cardano (COIN:ADAUSD), que por sua vez assumiu a posição como uma das cinco melhores moedas para investir, operava com uma queda de 4.71% nesta quarta-feira, sendo cotada a US$ 0,48.

Influências

Nesta quarta-feira (31), o Facebook anunciou que vai proibir todos os anúncios que promovem criptomoedas, incluindo bitcoin. A rede social considera que ofertas relacionadas com esse tipo de ativo, são frequentemente enganosas ou irreais.  A restrição se aplica a todos os países em que a empresa atua e vale também para o Instagram, que é do Facebook.

Além de bloquear todas as promoções relacionadas ao mercado de criptomoedas, o Facebook também vai excluir os anúncios relacionados a ofertas de ICO (Oferta Inicial de Moedas). Em comunicado divulgado pela rede social, o Facebook afirma que “queremos que as pessoas continuem a descobrir e aprender sobre novos produtos e serviços através de anúncios no Facebook sem medo de golpes ou enganos. Tendo dito isso, há muitas empresas que estão fazendo publicidade de opções binárias, ICO’s e criptomoedas que não estão operando com boa fé atualmente”

Atualmente, as criptomoedas são negociadas pela internet sem a regulação de órgãos públicos.

Deixe um comentário