FMI: Brasil poderá ter um leve desenvolvimento em 2018 e 2019

LinkedIn

A economia brasileira deverá apresentar um leve desenvolvimento entre 2018 e 2019, que contribuirá para o fortalecimento da América Latina. É o que aponta um relatório divulgado nesta segunda-feira (22) pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

O Fundo melhorou sua projeção para o aumento do PIB brasileiro neste ano e no próximo, para 1,9% e 2,1%, de acordo com o documento “Perspectiva Econômica Global”. Em outubro, o FMI estimava acréscimo de 1,5% e 2%.

As contas de 2017 também registraram melhoras, alcançando 1,1% sobre o ano passado, frente aos 0,7% em outubro, segundo o Fundo.

“Essa mudança reflete principalmente cenário melhor para o México, beneficiado pela maior demanda dos Estados Unidos, e recuperação mais firme no Brasil,” ressaltou o FMI no documento.

Com o quadro, o Brasil não crescerá tanto quanto aos demais países. O Fundo estima que a economia mundial deverá ter um aumento de 3,9% tanto em 2018 quanto em 2019.

Na comparação com o desenvolvimento dos países emergentes em desenvolvimento, o Brasil também fica inferior a todos. Nesse grupo, o FMI planeja expansão de 4,9% em 2018 e 5% no próximo ano.

América Latina em desenvolvimento

Entretanto, a estimativa do FMI é de que a América Latina e o Caribe tenham avançado 1,3% em 2017, podendo chegar a 1,9% e 2,6% nos dois próximos anos. Antes, as projeções eram de 1,2%; 1,9%; e 2,4%, respectivamente.

Apesar das perspectivas, o intuito do FMI para o Brasil é mais crítico do que de economistas consultados pelo Banco Central, quando as projeções são de perdas de 2,7% e 2,99% do PIB entre 2018 e o próximo ano.

*Com informações da Reuters

Deixe um comentário