Calculadora Bitcoin: como acompanhar a oscilação da moeda

LinkedIn

É um fato: os Bitcoins (BTC) viraram notícia frequente nos últimos tempos. Eles estão na televisão, nos noticiários, nos grandes portais, são assunto nas redes sociais, em aplicativos de mensagem e em rodas de conversa.

Toda essa atenção é para uma moeda virtual lançada em 2009. Não se sabe exatamente quem foi o criador (ou os criadores) dos Bitcoins. O único dado divulgado foi o pseudônimo Satoshi Nakamoto.

As negociações da moeda são feitas totalmente pela internet e protegidas por criptografia. O sistema por trás dos Bitcoins é chamado Blockchain, uma rede de blocos que tem sido estudada para ser usada em outros fins, como proteger dados, assegurar transações bancárias e compartilhar documentos.

Como não são atrelados a nenhum governo ou país específico, os Bitcoins podem ser negociados em qualquer parte do mundo. Atualmente, já é possível pagar produtos ou serviços com a moeda. Ela também pode ser convertidas em moedas físicas como real ou dólar. Mas o principal uso dessa criptomoeda, por enquanto, é como investimento por muitas pessoas em busca de lucros com sua valorização.

Crescimento exponencial

Bitcoins chegaram tímidos ao mercado. Quando foram lançados em 2009, valiam pouco dinheiro. Era possível adquirir cada moeda por menos de R$5. Aos poucos foram ganhando espaço e crescendo de tal forma que atraíram a atenção de investidores do mundo inteiro.

Quem apostou no crescimento dos Bitcoins lá no começo, se deu bem. Em 2017, a moeda virtual alcançou uma valorização de cerca de 1.000%. Os investidores que compraram Bitcoins há alguns anos por pouco menos de R$5 e guardaram as moedas, viram seu dinheiro crescer de maneira exponencial.

De fato, 2017 foi o ano dos Bitcoins. A moeda começou o ano valendo R$ 3.650,00 no dia 02 de janeiro. Em 31 de dezembro do mesmo ano, sua cotação estava em R$ 48.800,00, passando por um pico de mais de R$ 69 mil no dia 16 de dezembro.

Apesar de ter encerrado o ano com um valor bem superior ao que começou, o crescimento não foi linear. Os Bitcoins também sofreram quedas no decorrer de 2017 e essas oscilações são constantes.

Especialistas afirmam que, em apenas 24h, o preço da moeda pode oscilar cerca de 20%, para cima ou para baixo. Isso acontece porque não há nenhum governo ou instituição responsável por controlar suas oscilações. Além disso, o valor do Bitcoin é definido pela oferta e demanda. Ou seja, quanto mais pessoas interessadas em comprar, mais o preço sobe.

Calculadora Bitcoin

Tantas mudanças no preço geram dúvidas sobre o valor atual da criptomoeda. Se ela pode mudar tão rápido, como saber quanto vale um Bitcoin?

Para verificar a cotação, é possível converter os BTCs em reais. A maneira mais fácil de fazer isso é através de uma calculadora Bitcoin. Ao utilizar a ferramenta, você só precisa inserir os valores de quantos Bitcoins pretende converter e a calculadora faz todo o trabalho pesado. Se o desejo é saber quanto vale um BTC, basta colocar o valor e fazer a conversão. Não é preciso fazer nenhum cálculo, o resultado já vem pronto para você.

Seja por curiosidade ou para acompanhar o investimento na moeda e desenvolver estratégias, a calculadora de Bitcoins é uma ferramenta muito útil. Com ela, é possível saber quanto está valendo a moeda virtual naquele momento. É importante lembrar também que ela pode oscilar muito rápido, então, a dica é sempre acompanhar o mercado através do gráfico.

Futuro incerto

Cautela nunca é demais quando se trata de Bitcoins. Apesar da moeda estar vivendo um grande momento, seu futuro é incerto. Não se pode afirmar até quando ela vai continuar crescendo.

Um exemplo é o que vem ocorrendo este ano. Após forte valorização no fim do ano passado, os Bitcoins já caíram bastante em 2018. A cotação Bitcoin, desde o início de 2018, recuou mais de 50%, chegando a ficar abaixo dos R$ 23 mil no dia 04 de fevereiro.

Sendo assim, quem já investe ou pretende investir em Bitcoins, deve sempre estudar as possibilidades e desenvolver boas estratégias. Especialistas aconselham que o investidor não aplique todo o capital disponível na moeda virtual, para minimizar as perdas caso ocorra uma desvalorização repentina.

Investir com consciência, seja em Bitcoins ou seja em qualquer outra modalidade, contribui muito para a conquista dos melhores resultados.

Deixe um comentário