Bom dia, Investidor! 12 de junho de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!  

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

O aperto de mão entre o presidente Donald Trump e o ditador Kim Jong Un foi recebido com desdém pelos mercados globais, que estão mais preocupados com uma série de eventos e indicadores econômicos a partir de hoje. Com isso, os investidores tendem a manter a cautela nos negócios, o que encurta o fôlego de alta dos ativos de risco nesta manhã.

Apesar do evento histórico em Singapura, o humor no mercado financeiro não mudou muito, pois os investidores já haviam descartado o risco de um conflito militar na Ásia. O mais importante, daqui para frente, é a execução e a implementação do acordo de desnuclearização completa da Península Coreana firmado entre Trump e Kim.

O destaque nesta terça-feira fica, então, com a inflação ao consumidor nos Estados Unidos (CPI) em maio (9h30), que pode calibrar as apostas em relação ao total de altas na taxa de juros norte-americana neste ano, reacendendo o debate sobre os quatro aumentos. O segundo aperto monetário de 2018 deve acontecer amanhã, quando termina a reunião do Federal Reserve, que começa hoje.

Por ora, as expectativas majoritárias são de três aumentos até dezembro, cenário que contempla apenas mais uma alta ao longo do segundo semestre deste ano. O primeiro aperto aconteceu em março e a elevação deste mês deve ser na mesma magnitude, de 0,25 ponto, levando a taxa de juros nos EUA para o intervalo entre 1,75% e 2%.

Mas os indicadores econômicos recentes podem levar o Fed a acelerar o passo, de modo a conter as pressões inflacionárias vindas dos salários em um cenário de pleno emprego. Uma subida mais rápida na taxa de juros dos EUA tem potencial para atrair recursos aplicados em países mais arriscados, como Brasil, desencadeando um novo estresse por aqui.

Leia: Pré-Market: Mercado dá de ombro a aperto de mão entre Trump e Kim

Destaques Corporativos

Marfrig (BOV:MRFG3): A Reuters informou que as companhias interessadas em comprar a unidade Keystone Foods, da Marfrig, devem entregar propostas vinculantes até o fim do mês. A notícia foi atribuída a uma fonte, segundo a agência.

Odontoprev (BOV:ODPV3): A Odontoprev informou que concluiu o programa de recompra de ações informado em 20 de dezembro de 2017. “O programa objetivou lastrear opções de compra de ações outorgadas em 2014 e 2015, previa a recompra de até 4.666.000 ações e foi integralmente cumprido”.

Eletrobras (BOV:ELET6): A Eletrobras informou ao mercado que retomará a desestatização de algumas distribuidoras após a liminar.

Vale (BOV:VALE3):Vale fechou contratos de venda antecipada de cobalto a ser entregue a partir de 1º de janeiro de 2021, que irão permitir destravar a expansão da mina de Voisey’s Bay, no Canadá, informou a companhia em nota nesta segunda-feira.

BTG Pactual (BOV:BPAC11): Dois anos depois do lançamento de sua plataforma on-line de produtos financeiros para o varejo, o banco BTG Pactual vai começar a operar com agentes autônomos de investimentos.

Recomendação de Ativos

IBOV: O Bank Of America Merrill Lynch rebaixou as ações brasileiras para underweight, devido à especulação de um crescimento econômico menor do que o esperado.

Vale (BOV:VALE3): O banco BTG Pactual reiterou a recomendação de compra para o papel de Vale.

Lojas Renner (BOV:LREN3): O BTG Pactual elevou o preço-alvo do ativo para R$ 35. A recomendação de compra foi mantida.

Notícias

Acordo entre países: O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram nesta terça-feira (12) em Singapura um acordo que prevê a desnuclearização da península Coreana, no qual os dois países se comprometem à “paz e prosperidade” na região.

Minério de Ferro: Os contratos futuros do minério de ferro chegaram ao final da jornada desta terça-feira (12), na bolsa chinesa de mercadorias e futuros de Dalian, com valorização de 0,96% a 473,50 iuanes por tonelada.

Santander: O Santander revisou atualização do cenário econômico para 2018, na visão dos analistas, a economia brasileira deverá registrar crescimento de 2,0%, contra 3,2% da estimativa anterior.

Agenda Econômica

 BRASIL
* O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados sobre o Levantamento da Produção Agrícola referentes a maio.
ESTADOS UNIDOS
* O índice de preços ao consumidor de maio será publicado às 9h30 pelo Departamento do Trabalho. Em abril, o índice subiu 0,2% ante março. Analistas esperam alta de 0,2% em maio.

* O orçamento do Tesouro de maio será publicado às 15h pelo Departamento do Comércio. Em abril, houve superávit de US$ 214,3 bilhões. Não há estimativas.

EUROPA E ÁSIA
* Reino Unido: a taxa de desemprego do trimestre até abril será publicada às 5h30 pelo departamento de estatísticas. Nos três meses até março a taxa foi de 4,2%.

* Alemanha: o índice ZEW de sentimento econômico de junho será publicado às 6h pelo Zentrum für Europaische Wirtschaftsforschung (Zew). Em maio o índice ficou em -8,2 pontos, mesma pontuação de abril.

* Eurozona: o índice ZEW de sentimento econômico de junho será publicado às 6h pelo Zentrum für Europaische Wirtschaftsforschung (Zew). Em maio o índice foi de 2,4 pontos, uma alta de 0,5 ponto ante abril.

Deixe um comentário