Balança Comercial teve superávit de US$ 721 milhões na 4ª semana de Março de 2019

LinkedIn

Na quarta semana de março de 2019 (entre os dias 18 e 24), com 5 dias úteis, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 721 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 4,340 bilhões e importações de US$ 3,619 bilhões.

No acumulado de mês, após catorze dias úteis, as exportações somam US$ 14,252 bilhões e as importações totalizam US$ 9,998 bilhões, resultando em um superávit comercial de US$ 4,254 bilhões na parcial de março.

No acumulado do ano, após 56 dias úteis, o país acumula um saldo comercial positivo de US$ 10,152 bilhões, fruto de exportações que totalizam US$ 49,158 bilhões e importações que somam US$ 39,006 bilhões.

Exportações na quarta semana de Março de 2019

Na quarta semana de março, as exportações brasileiras totalizaram US$ 4,340 bilhões. Com cinco dias úteis, a média diária exportada pelo Brasil na quarta semana do mês foi de US$ 868 milhões. Dentre todos os produtos exportados, os que apresentaram as maiores médias diárias de vendas para o exterior foram: soja (US$ 180 milhões), minérios (US$ 110 milhões) e petróleo e derivados (US$ 79 milhões).

Exportação – Semana 4 Valor (US$ Milhões) Composição
Soja 180,337 20,78%
Minérios 110,023 12,68%
Petróleo e derivados 87,895 10,13%
Materiais de transporte 78,851 9,08%
Metalúrgicos 69,219 7,97%
Carnes 56,197 6,47%
Químicos 50,201 5,78%
Papel e celulose 39,900 4,60%
Equipamentos mecânicos 26,963 3,11%
Café 20,537 2,37%
Açúcar 16,756 1,93%
Madeiras 11,972 1,38%
Calçados e couro 11,067 1,27%
Têxteis 10,879 1,25%
Elétricos e eletrônicos 9,956 1,15%
Fumo e sucedâneos 9,731 1,12%
Suco de laranja 6,019 0,69%
Outros 71,511 8,24%
Total 868,014 100,00%

Considerando apenas a classificação por tipos de produtos, chegamos ao seguinte cenário sobre a média diária das exportações brasileiras na quarta semana de março: produtos básicos responderam por US$ 462 milhões (53% do valor médio diário exportado), produtos manufaturados responderam por US$ 283 milhões (33% do valor médio diário exportado) e produtos semimanufaturados responderam por US$ 123 milhões (14% do valor médio diário exportado). Os valores das tabelas abaixo estão descritos em milhões de dólares.

Exportação – Semana 4 Valor (US$ Milhões) Composição
Produtos Básicos 462,4 53,27%
Produtos Manufaturados 283,0 32,60%
Produtos Semimanufaturados 122,6 14,13%
Total 868,014 100,00%

A média das exportações da 4ª semana chegou a US$ 868,0 milhões, 21,2% abaixo da média de US$ 1,101 bilhão até a 3ª semana, em razão da queda das exportações nas três categorias de produtos: básicos (-24,1%, de US$ 609,2 milhões para US$ 462,4 milhões, por conta de petróleo em bruto, soja em grão, farelo de soja, café em grão, carnes de frango e bovina); manufaturados (-23,0%, de US$ 367,6 milhões para US$ 283,0 milhões, em razão de máquinas e aparelhos para terraplanagem, automóveis de passageiros, óxidos e hidróxidos de alumínio, veículos de carga, tubos flexíveis de ferro ou aço) e produtos semimanufaturados (-1,5%, de US$ 124,5 milhões para US$ 122,6 milhões, em razão de ferro-ligas, ouro em formas semimanufaturadas, alumínio em bruto, madeira serrada ou fendida, açúcar em bruto).

Importações na quarta semana de Março de 2019

Os principais tipos de produtos importados pelo Brasil na quarta semana de março foram: combustíveis e lubrificantes (média diária de US$ 155 milhões ou 21% da média diária total importada), equipamentos elétricos e eletrônicos (média diária de US$ 80 milhões ou 11% da média diária total importada) e equipamentos mecânicos (média diária de US$ 73 milhões ou 10% da média diária total importada). Confira abaixo a tabela com os principais produtos importados pelo país na quarta semana do mês. Os valores estão descritos em milhões de dólares.

Importação – Semana 3 Valor (US$ Milhões) Composição
Equipamentos elétricos e eletrônicos 103,486 14,25%
Combustíveis / Lubrificantes 93,334 12,85%
Equipamentos mecânicos 82,925 11,42%
Veículos automóveis e partes 56,898 7,84%
Químicos orgânicos / inorgânicos 44,860 6,18%
Plásticos e obras 36,077 4,97%
Farmacêuticos 31,854 4,39%
Adubos e fertilizantes 31,408 4,33%
Instrumentos ótica / precisão / médico 22,843 3,15%
Siderúrgicos 20,078 2,76%
Produtos para industrias químicas 18,989 2,62%
Cereais e produtos de moagem 11,965 1,65%
Borracha e obras 11,297 1,56%
Cobre e suas obras 10,857 1,50%
Filamentos e fibras, sintéticas / artificiais 9,437 1,30%
Alumínio e suas obras 7,327 1,01%
Aeronaves e peças 6,507 0,90%
Bebidas e álcool 5,665 0,78%
Peixes e crustáceos 5,512 0,76%
Extratos tanantes / corantes 5,204 0,72%
Papel e obras 3,424 0,47%
Leite e derivados 1,526 0,21%
Algodão 0,744 0,10%
Outros  103,930 14,31%
Total  726,150 100,00%

Ainda sobre as importações, apontou-se crescimento de 2,1%, sobre igual período comparativo (média da 4ª semana, US$ 723,8 milhões sobre a média até a 3ª semana, US$ 708,8 milhões), explicada, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes, cereais e produtos da indústria da moagem, farmacêuticos, peixes e crustáceos, alumínio e suas obras.

No período, o valor total de produtos importados pelo Brasil foi de US$ 3,619 bilhões. Dividindo tal valor ao longo dos cinco dias úteis da semana, obtemos uma média diária de importações de US$ 723,8 milhões.

Deixe um comentário