C&A (CEAB3) reabre rede de lojas a partir de hoje

LinkedIn

O grupo de moda C&A irá iniciar a reabertura gradual de lojas a partir deste domingo (26).

“Com base na análise das informações obtidas, decidiu iniciar gradualmente a reabertura de lojas físicas em localidades específicas”, afirmou a empresa, sem detalhar quais.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CEAB3) nesta sexta-feira (26).

A C&A afirmou que a decisão de reabertura é realizada individualmente por loja “e pode ser revista caso as situações observadas sofram alterações relevantes”.

A varejista foi bastante afetada pelo coronavírus e em 2020 as ações da empresa desvalorizaram 55,12%.

A princípio o balanço da empresa será no dia 14 de maio.

A ADVFN fará a cobertura completa da temporada de balanço das empresas do 1T20.

Sobre a empresa

A C&A é uma varejista de moda, foi constituída em 1842 pelos irmãos Clemens e August como uma empresa têxtil.

Além da categoria vestuário, a C&A também oferece produtos eletrônicos, como smartphones, kindles, tablets, relógios e acessórios, incluindo fones de ouvido e carregadores, chamados de produtos Fashiontronics.

As ações da C&A estão a pouco tempo, listada na B3, a companhia realizou seu IPO em outubro de 2019.

A C&A realiza suas vendas por meio de 287 lojas, onde são abastecidas por 5 centros de distribuição localizados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

A companhia baseia sua estratégia de crescimento em 5 pilares: Abertura de novas lojas, RFS (parceria com Bradesco com o objetivo de aumentar o crédito oferecendo aos nossos clientes e, como consequência, as vendas aumentam), Implementação do modelo CVP em 100% das novas até o final de 2021, Fornecimento e Transformação digital.

Em 2019, a receita líquida somou R$ 5,2 bilhões, valor 2,8% maior que o de 2018, o melhor desempenho foi influenciado pelo melhor desempenho das vendas de vestuário cujas coleções feminina e masculina contribuíram para o aumento de 4,1% na receita líquida do negócio.

O crescimento de 1,0% na receita de Fashiontronics foi alcançado com o melhor desempenho das vendas no primeiro semestre de 2019.

No decorrer de 2019, a C&A investiu R$ 197,3 milhões em suas lojas, dos quais R$ 65,7 milhões na aceleração da expansão, um dos pilares de sua estratégia de crescimento, com a abertura de 10 lojas.

Sua dívida líquida atingiu R$ 447,1 milhões em dezembro de 2019 vs. R$ 461,5 milhões negativos em dezembro de 2018.

O índice de alavancagem financeira com partes relacionadas atingiu 16% em dezembro de 2019 vs. 41% em dezembro de 2018.

O lucro líquido em 2019 atingiu R$ 214,2 milhões no pró-forma, apresentando crescimento de 23,4% na comparação com 2018.

A varejista vem investindo para expandir suas operações, com a abertura de novas lojas, e com foco na transformação digital, devendo favorecer o crescimento de suas operações no longo prazo.

Deixe um comentário