GPA (PCAR3) divulga prévia do 1T20 com receita de R$ 21,6 bilhões

LinkedIn

O GPAGrupo Pão de Açúcar (BOV:PCAR3) anunciou nesta quarta-feira (22) o desempenho de vendas do 1T20 com faturamento bruto total de R$ 21,6 bilhões, incluindo as operações no Brasil, Colômbia, Uruguai e Argentina.

A prévia do primeiro trimestre (1T20) diz que apenas no Brasil, a receita bruta alcançou R$ 15,9 bilhões sendo R$ 8,549 bilhões para Assaí e R$ 7,349 bilhões para Multivarejo (Extra, Pão de Açúcar e Proximidade).

Segundo o grupo, o crescimento mais expressivo foi na rede de lojas de atacarejo Assai, com uma expansão de 23,8% no faturamento bruto no período, sobre o primeiro trimestre de 2019, para R$ 8,54 bilhões. No conceito mesmas lojas, que leva em conta apenas unidades abertas há doze meses, a expansão de vendas brutas no Assai foi de 7,1%. Outro destaque nas vendas foi a rede de supermercados Éxito da Colômbia, onde o faturamento bruto avançou 12,1%, no conceito mesmas lojas, para R$ 5,71 bilhões.

Prévia operacional forte da GPA não foi só pela Covid-19

Para analistas da BB Investimentos, a GPA trouxe um resultado positivo de performance de vendas no primeiro trimestre, com resultados para a receita bruta total 4,3% acima do esperado.

Para a analista Georgia Jorge, o destaque da prévia operacional divulgada hoje é a resiliência das operações da supermercadista diante de um cenário macro mais desafiador.

“Apesar de já esperarmos uma performance positiva dessa divisão, acreditávamos que o fechamento do comércio alimentar de bares e restaurantes fosse gerar um impacto negativo, razão pela qual fomos surpreendidos positivamente por uma venda 10,7% superior ao esperado. Isso nos mostrou a resiliência que esse modelo de negócios tem mesmo frente à pandemia do Covid-19”, disse ela em relatório.

BB Investimentos mantém a recomendação outperform no papel e preço-alvo de R$73,90.

XP Investimentos: maior mérito do Pão de Açúcar foi melhorar desempenho, mesmo sem o impacto do coronavírus

Ao comentar a prévia de resultados operacionais divulgada pelo Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) e referente ao primeiro trimestre, a XP Investimentos destacou a melhorar do desempenho, mesmo sem contar com o acréscimo de vendas gerado pelo coronavírus.

Pedro Fagundes, que assina o relatório, afirma que isso foi mais notado nos números do Extra Hiper, a bandeira de hipermercados do grupo.

Na comparação do primeiro trimestre com o mesmo período do ano passado, as vendas no conceito “mesmas lojas” (aquelas em operação há, pelo menos, 12 meses) praticamente se estabilizaram, com leve queda de 0,02%.

Segundo a XP, o feito é notável, quando se considera que a mesma comparação revelou uma queda de 4,8% no último trimestre de 2019.

A gestora manteve sua recomendação de compra para os papéis, com preço-alvo de R$ 100.

Deixe um comentário